Subscribe / Connect

Veja também:

Secos e Molhados
Opinião
Arquivo | Opinião RSS feed for this section

“Brasileiro só aprende quando mexe no bolso”, afirma especialista da IBE-FGV sobre o uso consciente da água

Após anunciado pela Sabesp o aumento de até 11,89% nas tarifas de água das cidades da região de Campinas abastecidas pela companhia, o professor de sustentabilidade da IBE-FGV, Luiz Bueno, analisa a medida como um […]

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XXV)

Na Idade Média, duas expressões determinaram o mais verdadeiro sentido da existência humana naquele período. E diga-se que, antes de ser uma era de trevas – como, até hoje, ainda se generaliza – a Idade […]

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XXIV)

Para nada serve o crescimento de uma cidade, se seu povo perder a civilidade, seu modo de viver cultivado, polido e humano.

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XXIII)

A discussão em torno de médicos estrangeiros é apenas um grão de areia no deserto de injustiças de uma fracassada democracia. Precisamos criar uma outra.

Continue lendo - Comentários (2)

Reflexões no meu outono (XXII)

Cemitérios passaram a ser – além de “campos sagrados” – também sítios históricos. Neles, jazem o bandido e o herói, o anônimo e o celebrado, o sábio e o ignorante, na confirmação da admirável sabedoria dos livros sagrados: “Tu és pó e ao pó voltarás”.

Continue lendo - Comentários (4)

Reflexões no meu outono (XXI)

Por toda a vida, persegui um sonho: que a razão se fortalecesse para atender o coração. A razão quis ser autônoma. Agora, o coração a domou.

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XX)

Já não há mais quem duvide do propósito do Papa Francisco em criar uma nova Primavera da Igreja. Os leigos estão sendo convocados. Novas comunidades de base, uma renovada Ação Católica?

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XIX)

O poder da imprensa grande a leva a perder prestígio. Mas os médios e pequenos veículos são vítimas indefesas de um processo mercantilista.

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XVIII)

Um dos mais legítimos direitos democráticos é o da manifestação popular. No entanto, quando descamba para a desordem, o nome disso é anarquia.

Continue lendo - Comentários (0)

Reflexões no meu outono (XVII)

Estamos viciados em transferir culpas a terceiros, a instituições, a sistemas, até à própria vida. Mas e a culpa de cada um, quem a assume?

Continue lendo - Comentários (0)