Projeto “Dadá Vive” revive o movimento de arte modernista Dadaísmo

Kandinsky-Composición-VIII

Foto: Divulgação

O (anti) movimento de arte modernista Dadaísmo que ocorreu de 1916 a 1922 não foi um estilo, foi uma ética estética. Uma ética que questionava tanto da sociedade quanto a própria legitimidade da arte, feita com sarcasmo implacável. Essa radicalidade, que aproxima popular, erudito e cultura de massas, e ao mesmo tempo tudo nega, tornou Dadá fundamental da arte do século XX. Dadá dialoga com o punk, a arte conceitual, o Beat, o Surrealismo, os Popcretos do Concretismo, Helio Oiticica.

E para vivenciar e aprender com Dadá, o Sesc Piracicaba realiza neste mês de fevereiro o projeto “Dadá Vive”, com curadoria do produtor Ian Drummond, cineasta e artista plástico autodidata.

De 12 a 14, terça a sexta, às 19h na Sala do Curumim, Ian Drummond e Cristina Fonseca apresentam O dadaísmo nas artes brasileiras. O curso faz uma introdução ao Movimento Dadaísta e suas conexões com o Brasil, nas artes plásticas, na literatura (com o primeiro modernismo brasileiro – de Oswald de Andrade e Juó Bananére – com Poesia Concreta e a literatura brasileira mais recente) e na música, Eric Drummond finaliza com performance dadaísta. A participação é gratuita e a inscrição pode ser feita na Central de Atendimento ou pelo sescsp.org.br/piracicaba. A atividade é recomendada para maiores de 14 anos.

Para o dia 15, sexta, às 20h no Espaço de Tecnologias e Artes, a anti-peça teatral Dadá Vive! Com Ian Drummond Rennó, revive e desdobra os procedimentos do anti-teatro dadaísta reativando sua forma fragmentária e irônica, que se valia de procedimentos do teatro de variedades para satirizar seu tempo. Aqui o conceito de personagem é substituído pelo conceito de performer em uma obra de narrativa descontínua ao extremo que incorpora procedimentos do teatro multimídia, das artes plásticas, clowns, teatro do absurdo e da vídeoarte. A atividade é gratuita com entrega de senha no local com 30 minutos de antecedência.

No dia 16, sábado, às 20h na comedoria, e a vez da música e arte se unirem com a Patife Band que traz seu show de influências eruditas e hard rock, com seus ritmos assimétricos, atonais e dodecafônicos, sem esquecer da sua brasilidade e assumida postura punk. Expoente do movimento que ficou conhecido como Vanguarda Paulista, a banda idealizada por Paulo Barnabé. O show é gratuito com retirada ingressos no dia da atividade, a partir das 9h30. A entrada de menores de 16 anos será permitida apenas se acompanhados do responsável legal (pai ou mãe).

Encerrando a programação, no dia 20, quarta, às 19h30 no teatro, poemas e métodos de declamação pública do Dadá são apresentados e desdobrados em uma avalanche sarcástica, no Sarau Dadá. A estética do nonsense, da brincadeira séria, da ressonância amarga no circense e da surpresa é potencializada pelas possibilidades multimídias de nosso tempo, de modo que também um Dadá Brasil aparece. A atividade é gratuita com retirada ingressos com 1 hora de antecedência.

 

Informações sobre o evento

Datas e horários

12/02/2019–20/02/2019

Local

Sesc Piracicaba

Rua Ipiranga, 155

CEP 13400-480

Piracicaba, SP

  • (19) 3437-9292
  • Site

Ingressos

  • Grátis
Aviso: as informações do evento são de responsabilidade do organizador e podem sofrer alterações sem aviso prévio. Confirme antes de sair de casa.

Deixe uma resposta