Exposição Demiurgos da Forma

Presepio-de-Aldo-Pernambuco-Sobrinho—Foto-Rafael-Gonzaga

Foto: Rafael Gonzaga

A exposição Demiurgos da Forma apresenta o processo de criação do escultor que atribui significados a uma matéria bruta, extraindo formas onde antes, à primeira vista, poderia carecer de qualquer sentido. Através das obras dos artistas piracicabanos Aldo Pernambuco Sobrinho, Arayr Ferrari e Francisco Crocomo, e percorre os caminhos que os levam da escolha do material à criação final de uma forma artística. Além das obras, serão expostas ferramentas de trabalho e os diferentes caminhos de criação de cada artista.

Sobre os artistas

Aldo Pernambuco Sobrinho nasceu em Piracicaba, filho de pai marceneiro, desde muito jovem se interessou pelos trabalhos e pela oficina do seu pai, ingressando na mesma profissão posteriormente. Atualmente Aldo tem se destacado na produção de entalhes em madeira e na criação de oratórios. Ele também foi um dos responsáveis pela restauração do Cristo Rei, que está na Catedral de Santo Antonio na cidade de Piracicaba.

Arayr Ferrari é paulistano, mas reside em Piracicaba desde 1975. Além de médico ortopedista, Ferrari cria formas escultóricas há 42 anos, tendo participado de mais de 50 exposições coletivas e 20 salões. Dentre as exposições individuais destaque para as apresentadas no gabinete Thébis Cury (1989) e na Galeria de Artes Plásticas do Sesc Piracicaba (1998). Ao longo da carreira Ferrari recebeu dez prêmios, entre eles, medalha de bronze, no 1º Salão Nacional de Artes Plásticas do Médico do Rio de Janeiro, em 1988; o Prêmio Aquisição da Prefeitura Municipal de Piracicaba, com três esculturas em 1989 e o Prêmio Aquisição do 2º Salão de Artes Plásticas de São Bernardo do Campo (SP), em 1992.

Francisco Constantino Crocomo, nascido em Piracicaba, é  economista e leciona na UNIMEP. Ainda criança já demonstrava interesse pelos entalhes em madeira, mas é a partir de 2006 que, sob orientação do entalhador Pedro Senicatto, passou a estudar e a praticar a escultura com mais intensidade. O gatilho para o seu mergulho no mundo das formas e da arte aconteceu quando houve um enorme vendaval ocorrido em Piracicaba em 2006, quando milhares de árvores foram atingidas. Isso foi o suficiente para que Crocomo investisse tempo e dedicação em esculpir a obra “Lembranças de um Vendaval” em que três árvores entalhadas em uma cunha de “pau-ferro brasiliense” se transformaram em uma homenagem às árvores que tombaram diante do fenômeno da natureza. Ele também participou da 9ª. e 12ª. Bienal Naifs no SESC de Piracicaba.

A idealização e curadoria desta exposição foi realizado por Rafael Gonzaga de Macedo, que é pesquisador e professor de história e história da arte da UNIMEP com ênfase em teoria da arte de vanguarda e modernista e arte africana.

Informações sobre o evento

Datas e horários

03/08/2018–24/08/2018

Segunda à sexta, das 09h às 17h e dia 11/08 das 10h às 14h.

Local

Centro Cultural Martha Watts

Rua Boa Morte, 1257

CEP 13400-140

Piracicaba, SP

  • (19) 3124-1889

Ingressos

  • Grátis
Aviso: as informações do evento são de responsabilidade do organizador e podem sofrer alterações sem aviso prévio. Confirme antes de sair de casa.

Deixe uma resposta