Exposição “Em Casa, no Brasil” retrata história de pessoas em situação de refúgio

casa-9569798

Foto: Diogo Felix

Baseada em uma casa real da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a exposição auditiva, “Em casa, no Brasil”, chega ao Sesc Piracicaba em 14 de janeiro, com a proposta de sensibilizar o público sobre a vida das pessoas em situação de refúgio e que vivem no país. Com visitação aberta e gratuita, a casa estará instalada na Praça da unidade até 16 de fevereiro, de terça a sexta, das 13h15 às 21h30, e aos sábados e domingos, das 9h30 às 17h45.

A instalação terá mediação com pessoas em situação de refúgio que vivem em Piracicaba de terça a sexta, das 19h30 às 21h30, e nos sábados e domingos, das 10h às 17h. Os mediadores serão Maria Pizani (Venezuela), Kosi Kodzode (Togo), Sameh Brglah (Síria), Wadnot Errilus (Haiti) e Dolems Desouvre (Haiti).

A casa exposta é uma unidade real chamada de Unidade de Habitação de Refugiados (sigla RHU, em inglês). Trata-se de um abrigo autônomo e sustentável, realizado por uma parceria entre o ACNUR, a empresa social Better Shelter e a Fundação IKEA. Estas unidades se apresentam como uma solução inovadora de abrigo, composta com estrutura de aço leve, energia solar para carregar as lâmpadas e celulares, além de serem adaptáveis a diferentes condições climáticas. Cada casa tem capacidade de abrigar cinco adultos e estão presentes atualmente em seis abrigos geridos pelo ACNUR e seus parceiros, com aproximadamente 600 unidades instaladas.

Durante a visita será possível conhecer e ouvir o depoimento de pessoas em situação de refúgio que vivem no país e aqui se sentem em casa e também refletir a superação das adversidades para reconstruir a vida. Os depoimentos relatam lembranças de como eram os seus lares em países como Afeganistão, Colômbia, Cuba, Irã, Moçambique, Nigéria, República Democrática do Congo, Síria e Venezuela.

A concepção da mostra é atuar como instrumento de informação e aproximação das pessoas sobre as causas do refúgio e o combate à xenofobia e intolerância, aproximando ouvintes e as pessoas que vivenciaram e vivenciam a situação.

Vivência e palestra integram a mostra

Ainda na programação do Sesc Piracicaba, a vivência Memórias Afetivas pela Alimentação, com Gabriela Brucoli, educadora gastronômica, e Helio Hintze, educador e filósofo, vai dialogar sobre os alimentos e as memórias afetivas, além da degustação de pratos temáticos sugeridos pelos mediadores. A atividade será realizada sempre às quartas-feiras no período de 15/1 a 12/2, das 19h30 às 21h30, na Praça do Sesc Piracicaba.

A programação se encerra no dia 19/2, às 19h30, na Área de Exposições, com a Palestra Dialogada, que vai discutir questões do refúgio ligado às temáticas da alimentação como elemento de cultura, integração social e relações entre saúde e prazer, com Helio Hintze.

 

Informações sobre o evento

Datas e horários

14/01/2020–19/02/2020

Local

Sesc Piracicaba

Rua Ipiranga, 155

CEP 13400-480

Piracicaba, SP

  • (19) 3437-9292
  • Site

Ingressos

  • Grátis
Aviso: as informações do evento são de responsabilidade do organizador e podem sofrer alterações sem aviso prévio. Confirme antes de sair de casa.

Deixe uma resposta