Este evento já ocorreu

Concerto da Sinfônica de Piracicaba recebe os irmãos Micheletti como solistas

Concerto tem regência de Jamil Maluf – foto Rodrigo Alves

Foto: Rodrigo Alves

Três piracicabanos estão à frente do concerto de setembro da Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP): na regência, o maestro Jamil Maluf e, como solistas, ao violoncelo e violino, os irmãos André e Cláudio Micheletti. As apresentações gratuitas são no sábado, 30, às 16h30 e às 20h30, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, o Teatro do Engenho. A realização é do Ministério da Cultura, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet, e patrocínio da Raízen, ArcelorMittal e Caterpillar Brasil.

Por influência da mãe e do avô materno, os irmãos Micheletti começaram os estudos ainda na infância, na Escola de Música Maestro Ernst Mahle (Empem). André, que concluiu o duplo doutorado na Indiana University, nos Estados Unidos, é professor na USP de Ribeirão Preto, além de violoncelista e diretor artístico associado da Sinfônica de Piracicaba. Cláudio, que estudou na Liszt Ferenc Academy of Music, em Budapeste, dá aulas na Faculdade Cantareira e é spalla na Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) e na Orquestra Experimental de Repertório (OER).

A peça que recebe o solo dos irmãos Micheletti é de autoria do alemão Johannes Brahms, Concerto Duplo em Lá menor para Violino e Violoncelo, de 1887. “É uma das mais belas composições da literatura romântica, sendo a última das obras concertantes de Brahms”, contextualiza Jamil Maluf. “Numa combinação pouco usual de instrumentos muito distintos, sua execução exige relação harmoniosa entre os solistas, da qual Piracicaba será brindada com dois filhos de sua terra, de carreiras reconhecidas internacionalmente”, completa o maestro.

São poucas as ocasiões em que André e Cláudio tiveram a chance de se apresentar juntos, como solistas. Em 2013, eles executaram o Duplo de Brahms na Sinfônica da Unicamp e na própria OSP, antes da reestruturação do conjunto musical. Em 2012, na Sinfônica de Campinas e na Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, em Belém (PA), apresentaram o Concerto Triplo para Piano, Violino e Violoncelo, de Beethoven.

Terceiro poema sinfônico do húngaro Franz Liszt, a peça Os Prelúdios também integra o programa do concerto. Ela possui um único movimento e foi apresentada pela primeira vez em 1854. A composição transmite as várias emoções da vida humana, como a felicidade, a inquietude, a serenidade, as batalhas e o triunfo da vida sobre a morte.

No concerto vespertino da OSP, intitulado ensaio geral aberto, o público participa, às 16h30, da palestra O Meu Concerto de Hoje, da qual o maestro Jamil Maluf participa de um bate-papo informal, permeado por informações sobre o programa e respostas às dúvidas da plateia sobre o universo da música erudita.

A Temporada 2017 da OSP comemora os 250 anos de Piracicaba. Os concertos começaram em março, com a participação dos solistas Fábio Zanon (violão), Ivan Vilela (viola), Guido Sant’anna (violino), Nahim Marun (piano) e Luis Carlos Justi (oboé). Desde então, alternaram a batuta o maestro Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular do conjunto, e os regentes convidados Ernst Mahle, Erica Hindrikson e Thiago Tavares.

São correalizadores da Temporada 2017 a Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e de Educação. A OSP tem o copatrocínio do Grupo Pizzinatto e das Indústrias Marrucci, o apoio institucional da Empem, Oscip Pira 21 e Cultura Artística, e apoio de mídia da Rádio Educativa FM, Revista Arraso e Jornal de Piracicaba.

Informações sobre o evento

Datas e horários

30/09/2017 16:30

Primeira sessão às 16h30 e última às 20h30.

Local

Teatro do Engenho - Erotídes de Campos

Avenida Maurice Allain, 454

CEP 13405-123

Piracicaba, SP

  • (19) 3413-5212 ou (19) 3413-5212
  • Site

Ingressos

  • Grátis
Aviso: as informações do evento são de responsabilidade do organizador e podem sofrer alterações sem aviso prévio. Confirme antes de sair de casa.

Deixe um comentário