Antes e depois da posse

pictureEm tempos de eleições municipais – tempos de joio e de trigo – divulga-se, na internet, um texto que colabora para refletir-se sobre essa arte da simulação e da dissimulação, a da política. Aos que conhecem o texto, desculpo-me, novamente, por repeti-lo. E que, por isso mesmo, exige saber ouvir o que se fala, saber ler o que se escreve. Faço-o, porém, em toda eleição, nos últimos anos. Os que já o conhecem poderão voltar a refletir. E os que não o conhecem talvez devam começar a fazê-lo. Vejamos:

 

ANTES DA POSSE:

“Nosso partido cumpre o que promete.

Só os tolos podem crer que

não lutaremos contra a corrupção.

Porque, se há algo certo para nós, é que

a honestidade e a transparência são fundamentais

para alcançar nossos ideais

Mostraremos que é grande estupidez crer que

as máfias continuarão no governo, como sempre.

Asseguramos sem dúvida que

a justiça social será o alvo de nossa ação.

Apesar disso, há idiotas que imaginam que

se possa governar com as manchas da velha política.

Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que

se termine com os marajás e as negociatas.

Não permitiremos de nenhum modo que

nossas crianças morram de fome.

Cumpriremos nossos propósitos mesmo que

os recursos econômicos do país se esgotem

Exerceremos o poder até que

Compreendam que

Somos a nova política. “

 

APÓS A POSSE:

(LEIA O TEXTO DO FIM PARA O PRINCÍPIO)

Bom dia.

Deixe um comentário