Piracicaba, umbigo do mundo

picture (20)Ainda hoje, as cidades erguem igrejas com torres imensas, monumentos dirigidos aos céus, símbolos que buscam marcar presença, fincar valores e definir raízes. Cada terra tem seus símbolos. E isso remonta aos povos mais primitivos que erguiam totens e levantaram estacas no meio de aldeias para determinar, no fundo de tudo, um único significado: aquele lugar, para o povo, era o umbigo do mundo. Piracicaba, para nós, mesmo no mundo globalizado e confuso da atualidade, é esse umbigo do mundo: onde vivemos e amamos, onde sofremos e lutamos, onde temos e criamos filhos e, enfim, onde se enterrarão nossas cinzas.

Foi em 29 de julho de 2005 – à véspera do aniversário de Piracicaba – que entreguei, a meus conterrâneos, a primeira edição, tímida e titubeante, de A PROVÍNCIA eletrônica, a proposta de manter viva a missão e responsabilidade do anterior semanário impresso, de avivar as raízes, de preservar princípios, de manter viva a grande e empolgante história de Piracicaba. Falei, então, que – tendo, à época, chegado aos 50 anos de jornalismo – eu bendizia os céus pelo privilégio de tantas caminhadas ao longo do universo das mais diversas e revolucionárias tecnologias.

Algumas longas e árduas caminhadas foram cumpridas, especialmente dificultadas pelo ceticismo de uns, falta de visão de outros e, acima de tudo, medo de grupo diante de um jornalismo independente que, apesar de cultural e histórico, está atendo ao cotidiano de Piracicaba. Hoje, entregamos a leitores, amigos, anunciantes uma nova conquista dessa caminhada, após, em 13 meses de contagem, termos recebido entusiasmantes quase 750 mil visitações.

Permitam-me um confiteor de veterano jornalista apaixonado: estou encantado com essa nova versão de A PROVÍNCIA, o design com o qual sonhei desde o início, essa fusão de art-nouveau com a celeridade dos tempos atuais. É o espírito de A PROVÍNCIA, o do belo, da fidalguia, do respeito às raízes e da reverência por assim dizer sagrada às nossas origens. Se acompanho – agora, já há 52 anos – o jornalismo desta terra, se iniciei catando letra por letra de chumbo para formar uma palavra, se fomos pioneiros no sistema offset, eis-nos, aqui, antes de se encerrar a primeira década do século XXI, com empolgação de início e de eterno retorno. Num primeiro momento, explicando o sonho de A PROVÍNCIA eletrônica, referi-me a uma corrida de revezamento, pensando nos jovens companheiros que acreditaram e que acreditam nessa jornada.

Volto a insistir na imagem: revezamento, tradição (no sentido latino da palavra, traditio) como transmissão, entrega, herança. Este é outro passo dado. Com nova tecnologia, com novo sistema, com um designa lindo e ousado e com o conteúdo de manjar especial, que é tudo aquilo que diz respeito à história e a memória de Piracicaba.

Piracicaba é, para nós, o umbigo do mundo. Quem não acreditar, azar dele. E que os leitores nos ajudem com sugestões e participação. Bom raiar de um novo dia.

Deixe um comentário