Um fim-de-ano promissor.

Aquela declaração do presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, de que a oposição fará “Lula sangrar até 2010, pois não se pode permitir que chegue às próximas eleições com essa aprovação superior a 60% da população”, mais do que escandalosa deveria ser considerada como crime hediondo. Pois é crime hediondo trabalhar contra o próprio país, é crime hediondo trabalhar contra a nação e, portanto, contra o povo. A oposição, liderada pelos PSDB/DEMO, mostra absoluta irresponsabilidade, como se tivesse o poder de conter a história ou de fazer explodir um trem que, finalmente, entrou nos trilhos e acelerou-se. Pois é isso do que se trata: o Brasil entrou nos trilhos e começa a caminhar. E é infame não reconhecer os mérito do presidente Lula, que soube vencer crises de credibilidade aparentemente intransponíveis, sendo impulsionado pelo coração do povo.

Os últimos números relativos ao comportamento dos brasileiros nas tradicionais compras de fim de ano – ainda que isso seja apenas um aspecto da vida nacional – são impressionantes. E revelam apenas o óbvio: aumentou o poder aquisitivo do povo, houve maior distribuição da riqueza e começou-se a vencer o desemprego. Por isso, quando se lêem artigos ou comentários facciosos de representantes de entidades comerciais e industriais, com críticas ao governo, chega-se à inevitável conclusão de um farisaísmo repelente. O que, por exemplo, um presidente de qualquer Associação Comercial de cidades deste país, pode dizer em contrário à euforia do comércio e da indústria, à alegria do povo, das famílias que puderam ter o mínimo que lhes foi negado nas últimas décadas? É ridículo ler o que escrevem alguns representantes do comércio e da indústria, quando o país se acelera, quando os números entusiasmam, quando as esperanças deixam de ser sonhos e se revelam possíveis e verdadeiras.

Este final de 2007 não fecha cortinas. Pelo contrário, abre-as, permitindo antever um 2008 ainda mais profícuo. Pior cego – pois, comportando-se com má fé – não é o que não quer ver, mas o que vê e mente não estar vendo. Na verdade, é apenas mentiroso.

Deixe um comentário