5º Fórum das Tradições Populares terá debate na Unimep

Compondo a programação do 5º Fórum das Tradições Populares de Piracicaba, acontece na sexta-feira, 17, no Auditório Verde no Campus Taquaral da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) o Painel Acadêmico “Saberes e Fazeres”, que contará com mediação do professor Victor Kraide Corte Real e participação dos pesquisadores Antônio Filogênio de Paula Junior, Cristina Schimidt e José Carlos de Moura.

O Painel Acadêmico “Saberes e Fazeres: é um evento gratuito e aberto a todas as pessoas interessadas em conhecer e debater um pouco sobre os conceitos de Cultura, Tradição e Folclore. Os convidados farão primeiramente uma rápida exposição de suas opiniões a respeito desses assuntos e na sequência o público será convidado a levantar outras questões e enriquecer a discussão.

 

CONVIDADOS

 Antonio Filogênio de Paula Junior

Músico, Teólogo, Graduado em Filosofia e Pós-Graduado em Filosofia e Ensino de Filosofia (CEUCLAR – Centro Universitário Claretiano), Mestrando em Educação (UNIMEP). Funcionário da Secretaria Municipal de Educação de Piracicaba/SP (Biblioteca Pública Municipal e Centro de Documentação, Cultura e Política Negra). Professor do Centro Universitário Claretiano (Rio Claro/SP). Membro do Projeto Casa de Batuqueiro que trabalha com o Jongo, Samba-Lenço e Batuque de Umbigada. Membro da Comissão de Organização dos Prêmios Escriba nas modalidades Conto, Crônica e Poesia.

 Cristina Schmidt

Jornalista, Mestre em Teoria e Ensino da Comunicação (UMESP – Universidade Metodista de São Paulo), Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC – São Paulo). É membro do Conselho Deliberativo, pesquisadora e sócio-fundadora da Rede Folkcom, vinculada a Cátedra Unesco/Metodista; e, coordena o Grupo de Pesquisa em Folkcomunicação da Intercom. Professora do Centro de Pós-graduação e Extensão da Universidade de Mogi das Cruzes/SP, onde também é membro do Comitê Interno de Pesquisa no Programa de Iniciação Científica PIBIC UMC/CNPq, e pesquisadora do GRUPPU – Grupo de Políticas Públicas UMC/CNPq.

José Carlos de Moura

Agrônomo. Trabalhou na área de zootecnia em todo o Estado de São Paulo. Tem prestado colaboração à FEALQ (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz), na coordenação de eventos e edição de publicações. Nos últimos 30 anos promoveu cerca de 60 eventos voltados principalmente à preservação da memória nas diversas áreas da cultura artística. Responsabiliza-se pela edição da Revista de Cultura Artística.

MEDIADOR – Victor Kraide Corte Real

Publicitário. Mestre em Marketing Político e Doutorando em Ciências da Comunicação (ECA/USP).Professor Universitário (PUC Campinas | UNIMEP Piracicaba)

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS E MISSA NO FINAL DE SEMANA

 No dia 18, sábado, o Largo dos Pescadores da Rua do Porto será, a partir das 9h, palco da apresentação de Grupos de Tradição Popular, com a apresentação de batuque de umbigada, Carmela Pereira, capoeira, cururu, Marcha Lenta, Mestre Sala e Porta Bandeira, Orquestra de Viola, Orquestra As Piracicabanas, Samba de Lenço, Santa Olímpia, Santana, Zé Rizonho e Grupo Afro. Ao longo de todo o evento, a Irmandade do Divino oferecerá praça de alimentação com comidas típicas de Piracicaba, como cuscuz, cural, pamonha, milho verde e caldo de cana.

No dia 19, domingo, novamente a partir das 9h, a Irmandade São Benedito, no Largo dos Pescadores, recebe a Missa Caipira, que contará com a participação da Irmandade do Divino Espírito Santo de Piracicaba, Irmandade de São Benedito de Piracicaba, Coral Sertanejo Padre Anchieta, Congada do Divino Espírito Santo de Piracicaba e fiéis. Na sequencia haverá homenagem à Nhô Chico, que receberá o estandarte de Guardião da Tradição de Piracicaba das mãos da artista e atual guardiã Carmela Pereira.

A secretária municipal da Ação Cultural, Rosângela Camolese, enaltece a programação do Fórum. “Trata-se de uma grande oportunidade de presenciar e contemplar uma grande variedade de manifestações, que fazem parte da nossa identidade. Piracicaba é berço da cultura caipira e abriga manifestações que nos remetem a própria formação do povo brasileiro. Essas manifestações dialogam permanentemente com o seu tempo e seu espaço, fazendo parte da construção da identidade cultural piracicabana e brasileira”, afirma.

O Fórum das Tradições Populares de Piracicaba é realizado pela Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Ação Cultural e Turismo, Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural (Codepac), Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), por meio da Faculdade de Comunicação (Facom), Centro Cultural Martha Watts (CCMW), Núcleo Universitário de Cultura (NUC), Núcleo das Tradições (Nutra) e Centro de Folclore de Piracicaba. São apoiadores Sesc, Coletivo Piracema, Fora do Eixo, Ponto de Cultura Educomunicamos, Pira 21, Lao Bar Bistrô Lugar, Tragatralha Cia. de Teatro e Ponto de Cultura Garapa.

 SERVIÇO:

Mais informações sobre o 5º Fórum das Tradições Populares de Piracicaba podem ser obtidas no site http://tradicaopiracicaba.wordpress.com

Deixe um comentário