5º Fórum das Tradições Populares traz discussões, exposição, missa e apresentações culturais

Com o objetivo de preservar e fortalecer as manifestações populares da Noiva da Colina, acontece ao longo de todo o mês de agosto o 5º Fórum das Tradições Populares de Piracicaba. O evento será iniciado no dia 03, quando será aberta no Armazém 14 A do Engenho Central a exposição itinerante Guardiões do Rio Piracicaba, que já passou por locais como o Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes. Contando com uma série de banners, a exposição tem o objetivo de resgatar a figura do caipira ribeirinho desenvolvendo a integração, conscientização e sensibilização dos cidadãos sobre o uso do Rio Piracicaba ao utilizar o simbolismo da luta ambiental contido na obra do artista Elias Rocha, conhecido popularmente como Elias dos Bonecos.

No dia 17, às 19h30, acontece no Auditório Verde no Campus Taquaral da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) o Painel Acadêmico Saberes e Fazeres, que contará com mediação do professor Victor Kraide Corte Real e participação dos pesquisadores Antônio Filogênio de Paula Junior, Cristina Schimidt e José Carlos de Moura. “Será um momento de debate e reflexão dentro da programação. Os pesquisadores farão primeiramente uma rápida exposição de suas opiniões a respeito desses assuntos e na seqüência o público será convidado a levantar outras questões e enriquecer a discussão”, explica Joceli de Fátima Cerqueira Lazier, coordenadora do Centro Cultural Martha Watts e Núcleo de Cultura (NUC) da Unimep.

No dia seguinte, 18, o Largo dos Pescadores da Rua do Porto será, a partir das 9h, palco da apresentação de Grupos de Tradição Popular, em que serão evidenciadas manifestações como congada, batuque de umbigada, samba-lenço, capoeira e cururu. No dia 19, novamente a partir das 9h, a Irmandade São Benedito, no Largo dos Pescadores, acontece a celebração da Missa Caipira.

No dia 20, a exposição itinerante Guardiões do Rio Piracicaba chega ao Centro Cultural Martha Watts, que recebe no mesmo dia, às 19h30, o Painel Fazedores Dedo de Proza. E no dia 31, a programação será encerrada com o Painel Cidadão Futuro das Tradições, marcado para às 19h30 no Sesc Piracicaba. Entre as presenças confirmadas, está a de Chico Galvão. “Nesta ocasião será discutido o que nós, enquanto cidadãos, precisamos fazer a mais para que as tradições perdurem. O debate será aberto à participação do público, já que o objetivo é estender essa discussão”, afirma Cleusa Delgado, coordenadora de programação da unidade.

A secretária municipal da Ação Cultural, Rosângela Camolese, enaltece a programação do Fórum.“Trata-se de uma grande oportunidade de presenciar e contemplar uma grande variedade de manifestações, que fazem parte da nossa identidade. Piracicaba é berço da cultura caipira e abriga manifestações que nos remetem a própria formação do povo brasileiro. Essas manifestações dialogam permanentemente com o seu tempo e seu espaço, fazendo parte da construção da identidade cultural piracicabana e brasileira”, afirma.

O Fórum das Tradições Populares de Piracicaba é realizado pela Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Ação Cultural e Turismo, Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural (Codepac), Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), por meio da Faculdade de Comunicação (Facom), Núcleo das Tradições (Nutra) e Centro de Folclore de Piracicaba. São apoiadores Sesc, Coletivo Piracema, Fora do Eixo, Ponto de Cultura Educomunicamos, Pira 21, Lao Bar Bistrô Lugar, Tragatralha Cia. de Teatro e Ponto de Cultura Garapa.

Deixe um comentário