Aos 11 anos, violinista faz seu 1º concerto completo com a Sinfônica de Piracicaba

A Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP), comemorativa dos 250 anos da cidade, recebe o violinista Guido Sant’anna, de 11 anos, no primeiro concerto completo de sua trajetória. As apresentações acontecem no sábado, 24, às 16h30 e às 20h30, no Teatro do Engenho, sob regência da maestrina convidada Erica Hindrikson. A entrada é gratuita.

Guido iniciou os estudos aos cinco anos, com a ajuda da mãe, Glauce, e de videoaulas na internet. Há três anos é aluno de Elisa Fukuda, uma das mais importantes mestras do violino. Estreou como solista em 2014, com a Bachiana Filarmônica Sesi e, desde então, apresentou-se várias vezes sob as regências dos maestros João Carlos Martins e Julio Medaglia. Foi finalista do Preludio, show de calouros de música clássica da TV Cultura, e ficou em segundo lugar no Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio.

A peça que receberá o solo de Guido Sant’anna, Sinfonia Espanhola, será apresentada na terceira parte do programa. É a obra mais conhecida do compositor francês Édouard Lalo. “A OSP está dá dando uma excelente oportunidade ao Guido, pois, além de ser o seu primeiro concerto na íntegra, é uma peça em cinco movimentos, que exige muito estudo. É um feito raro, para alguém com tenra idade”, diz Silvano Silva, pai de Guido.

A regência do concerto fica aos cuidados da maestrina Erica Hindrikson, regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem Municipal e professora da Escola Municipal de Música, ambas do Theatro Municipal de São Paulo. Em 1995, ela venceu o concurso jovens solistas da Orquestra Experimental de Repertório (OER), onde atuou, de 1996 a 2000, como regente assistente do maestro Jamil Maluf. Também participou, como regente convidada, do concerto de setembro de 2015 da OSP.

Além da Sinfonia Espanhola, o concerto traz a Abertura da ópera João e Maria, do alemão Engelbert Humperdinck, inspirada no famoso conto dos irmãos Grimm, sucesso mundial há mais de 150 anos. Há também a suíte nº 1 de Peer Gynt, dividida em quatro movimentos, sendo o último deles entre os mais conhecidos das composições orquestrais curtas. É também o poema sinfônico mais popular do compositor Edvard Grieg e mescla o folclore norueguês, os contos de fadas e a tragédia grega.

As apresentações da OSP têm entrada gratuita, sendo a palestra O Meu Concerto de Hoje, às 16h30, com a maestrina Erica Hindrikson, seguida do ensaio geral, às 17h, ou para o concerto das 20h30.

A capacidade do Teatro é de 400 lugares em cada apresentação. Como forma de colaborar com as entidades atendidas pelo Fundo Social de Solidariedade, a OSP incentiva a doação de fraldas geriátricas.

SERVIÇO – Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado, 24 de junho, às 16h30 e às 20h30, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (av. Dr. Maurice Allain, Parque do Engenho Central). Entrada gratuita. Informações sobre ingressos: www.sinfonicadepiracicaba.org.br e (19) 3413-5212.

Deixe um comentário