Coletivo Bruto apresenta Experimento 2 – Uma Dramaturgia Para Vergonha

flayer do vergonhaO Coletivo Bruto expõe pela segunda vez seu processo de montagem, agora com Experimento 2 – Uma Dramaturgia Para Vergonha. As sessões acontecem nesta sexta-feira (19), sábado (20) e domingo (21), sempre às 20h, no Clube 13 de Maio. O público terá a chance de conhecer mais do que será o próximo espetáculo do coletivo – com estreia agendada para 30 de setembro – e também poderá contribuir em seu desenvolvimento. Será realizado um bate-papo entre os presentes ao final de cada performance. A entrada é gratuita.

O experimento integra a programação do Projeto Documentário Vergonha, desenvolvido pelo Coletivo Bruto e pela Cooperativa Paulista de Teatro, com o apoio do ProAC (Programa de Ação Cultural) Editais – realização do Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Estado da Cultura.  O projeto visa construir uma peça e sua respectiva temporada (entre 30 de setembro a 30 de outubro no Clube 13 de Maio).

O enredo traz histórias pessoais, dos atores ou recolhidas por eles, sobre vergonha e os anseios construídos pela cultura que nos envolve. A proposta de mostrar o que está sendo desenvolvido é criar um diálogo entre o público e os artistas, não somente relacionado ao teatro.

Segundo o ator que integra o coletivo, Raul Rozados, os experimentos contribuem para revelar aquilo que se absorvem da cena. Um exemplo disso aconteceu na primeira edição, Experimento 1 – Formas Narrativas: Um Roteiro para Vergonha, realizada em julho. Na ocasião, a quietude do público lhe deixou admirado: “Em tempos de riso frouxo, a participação da plateia foi ‘silenciosa’. Me surpreendi com o ‘incômodo’ que as narrativas, a forma e os tempos das ações provocaram. O arranjo ou, quem sabe, o desarranjo desses elementos causou um movimento interior abundante, que, para mim, foi sentido por um percutir silencioso, o qual se alternava entre o espaço cênico e a plateia”.

Rozados ressaltou ainda que para a construção da montagem o encontro foi fundamental. “Já nos permite perceber o potencial de troca que o trabalho comporta. Seja ela emocional ou crítica, houve uma troca profunda que pôde, inclusive, ser mais bem compreendida nas conversas que se seguiram após cada apresentação”. Para ele, o experimento possibilita dimensionar o que falta e o que sobra, “e isso é fundamental para burilar todo o processo”.

PROJETO – O projeto Documentário Vergonha é uma iniciativa do Coletivo Bruto e da Cooperativa Paulista de Teatro. Foi aprovada pelo ProAC, Edital 1 – Produção de Espetáculo Inédito e Temporada de Teatro, de 2015. Corresponde ao segundo momento de uma pesquisa (trilogia) que o coletivo vem realizando em Piracicaba. A primeira parte originou o espetáculo Mentira (2015). Raul Rozados, Jorge Lode, Carla Sapuppo e Maria Tendlau integram o Projeto Documentário Vergonha. A direção é de Paulo Barcellos. Eles ainda contam com a colaboração do dramaturgo Alexandre Dal Farra e de Ivy Calejon no cenário.

 

SERVIÇO    

Experimento 2 – Uma Dramaturgia Para Vergonha, do Coletivo Bruto

Quando: sexta-feira (19), sábado (20) e domingo (21)

Horário: 20h

Local: Clube 13 de Maio

Endereço: Rua 13 de Maio, 1.118 – Centro

Grátis

Informações: coletivobruto@gmail.com

Deixe um comentário