Encontro lembra centenário de Eduardo Fernandes

Avô Bruno 03Uma confraternização entre família e amigos de Eduardo Fernandes lembra, neste sábado (3), os 100 anos que ele completaria neste mês de agosto. O palco do evento é o bairro Monte Alegre, onde Fernandes foi durante muitos anos diretor da usina, entre tantas outras atividades que exerceu.

A festa começa à frente da Capela São Pedro, onde, a partir das 9h30, os convidados serão recepcionados pela Banda Sinfônica da Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), sob regência de Paulo Henrique Santos.

Às 10h30, tem início a missa, que será celebrada na Casa do Marquês pelo padre Otto Dana, o mesmo que realizou a celebração das bodas de ouro de Eduardo e Maria Benedita, a Mariquinha. Haverá homenagens dos familiares e amigos, seguidas da foto oficial. A comemoração prossegue com um churrasco por adesão e os interessados em participar podem entrar em contato pelo telefone 3371-5944. A Casa do Marquês, antiga sede do Grupo Escolar Marquês de Monte Alegre, fica na esquina da avenida Comendador Pedro Morganti com rua Joaninha Morganti.

Filho de Eduardo Raphael Fernandes e Adelina Madalena Fernandes, Eduardo Fernandes Filho nasceu no dia 1º de agosto de 1913 em Buenos Aires, mas foi apenas por causa de uma viagem de trabalho dos pais. Voltou aos 11 meses de idade para Piracicaba, onde foi batizado.

Teve oito filhos, 19 netos e dois bisnetos. Formado contador, em 1927, pela Escola Técnica de Comércio Cristovão Colombo, começou a trabalhar ainda adolescente em empórios comerciais, casas de eletricidade e no Mercado Municipal. Sua carreira teve início logo depois na Usina Monte Alegre, onde exerceu os cargos de escriturário, chefe de escritóio, gerente e administrador. Também atuou nas usinas Da Barra, Da Serra e Vassununga.

Exerceu atividades na Mausa, na Agave Industrial, na Metalúrgica Piracicabana, na Mercantil Piracicaba e nas usinas Costa Pinto e Santa Bárbara, entre outros empreendimentos. Além disso, Fernandes teve participação destacada na vida cultural e social da cidade, incluindo Escola de Música de Piracicaba, a Associação Comercial, o Esporte Clube XV de Novembro, o Lions Internacional e vários clubes sociais (Clube de Campo, Clube de Regatas, Cristovão Colombo, Coronel Barbosa, Atlético Piracicabano e União Monte Alegre).

Recebeu o título de cidadão piracicabano há exatos 30 anos, por indicação do então vereador José Coral. E em breve será nome de rua do condomínio industrial Uninorte. O projeto, apresentado pelo vereador Carlos Gomes (PP), o Capitão Gomes, já foi aprovado em plenário e está aguardando a oficialização, por parte da Semob (Secretaria Municipal de Obras), o deve acontecer logo no retorno do recesso da Câmara dos Vereadores, no começo de agosto. Fernandes faleceu em 1996.

Deixe um comentário