ESALQ inicia construção do Museu da Logística

MUSEU DA LOGÍSTICA – OBRAS 1

Foto: Leo Carlim

Teve início nesta semana a terraplenagem para construção do Museu de Logística da ESALQ-USP, em Piracicaba, projeto idealizado pelo ESALQ-LOG – Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial. O Museu conta com uma área de 3.113 m², anexa ao Grupo, onde serão expostos, a céu aberto, equipamentos de transporte como barcaças, locomotivas, vagões e caminhões, que serão doadas por empresas da iniciativa privada atuantes ao mercado agrícola, seguindo protocolo de parceira definido pela ESALQ. Já está em fase final o processo de doação das primeiras peças que serão uma locomotiva e um vagão férreo; um empurrador hidroviário, usado no transporte fluvial de barcaças; e um caminhão.

Com a intenção de oferecer grande acervo de equipamentos de transporte utilizados para movimentação de cargas nos mais diferentes modais existentes, o Museu também deverá ser utilizado para apoiar o entendimento prático das aulas, além de ser mais um cartão de visita importante que a ESALQ oferece, integrado com suas ações acadêmicas.

A iniciativa da implementação do Museu da Logística partiu do ESALQ-LOG, grupo pioneiro em pesquisas acadêmicas relacionadas à logística agroindustrial e terá como função, além da preservação histórica, o compartilhamento com a sociedade das atividades realizadas no universo da logística. Os visitantes terão a oportunidade de conhecer fisicamente os ativos e implementos de transporte, e também informações históricas e relevantes para cada modal, com exposições instaladas em contêineres.O professor José Vicente Caixeta Filho, coordenador do Grupo ESALQ-LOG, considera que “a implantação do Museu da Logística já é um importante exercício de logística, com a viabilização de um espaço para visitação da comunidade e de estudantes”. Também valoriza “a linha empreendedora e de pioneirismo da instituição com a implantação do Museu, uma vez que a ESALQ foi precursora em atividades acadêmicas de logística entre as instituições voltadas à agricultura e agronegócio, além de representar uma continuidade importante nas atividades desenvolvidas em ensino, pesquisa e extensão”.

Caixeta complementa valorizando que o Museu “será uma extensão do Grupo, um desdobramento bastante claro de sua relevância, reforçando a vocação do ESALQ-LOG na preservação da memória logística e do transporte, servindo de inspiração para futuros profissionais da área”.

Segundo Samuel Neto, pesquisador-líder da Comissão Executiva de Implantação do Museu, a fase de terraplenagem do terreno, primeira parte das obras, deve ser finalizada até o começo do mês de outubro. Em seguida tem início o calçamento e preparação das bases de concreto que receberão os implementos. A previsão é que em dezembro as primeiras peças sejam transportadas para a área do Museu.

Deixe um comentário