Jean William confirma participação em Festival de Música em Piracicaba

O tenor Jean Willian abre Feimep no domingo foto Fernando MucciRevelação nacional do canto lírico, o jovem tenor Jean William está confirmado na abertura do 4º Feimep (Festival Internacional de Música Erudita). O pupilo do maestro João Carlos Martins se apresenta no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, às 18h de 21 de julho. Toda a programação do evento é gratuita e segue até o dia 28.

“Tenho profundo carinho por Piracicaba, onde possuo amigos queridos. Adorei o Teatro Erotídes de Campos”, diz Jean, que esteve na cidade em 2012 para uma rápida participação na programação artística do Festival. Desta vez, ele vem ao Feimep acompanhado ao piano por Wesley Barreto. No repertório apresenta obras de Bach, Händel, Mozart, Schumann e Schubert.

Jean diz que o concerto é um prévia do que tem preparado, no decorrer dos últimos meses, para o lançamento do seu primeiro álbum, Dois Atos, que acontece no segundo semestre. “Esse recital já faz parte da minha turnê intitulada Jean William em Concerto Brasil”, completa ele, ao lembrar que o pré-lançamento ocorreu em 4 de junho, no Teatro Bradesco.

Segundo Jean, “um dos grandes objetivos do trabalho é o de aproximar o brasileiro da grandeza do repertório lírico europeu e exportar a música brasileira em toda a sua qualidade ao mesmo tempo, num projeto ousado e inovador.”

O coordenador artístico e pedagógico do Feimep, o violoncelista André Micheletti, diz que a participação do jovem tenor reafirma a força do evento no calendário cultural. “O Jean William tem uma agenda atribulada, que inclui concertos em Portugal, Suíça, Itália, Argentina, Estados Unidos e Emirados Árabes. Muito nos enobrece saber que ele abrirá o Festival”, destaca Michelletti.

TRAJETÓRIA – Nascido em Barrinhas, interior de São Paulo, Jean William foi criado pelos avós e teve uma infância humilde. As primeiras apresentações foram nas missas de domingo, para depois seguir para o curso de canto e arte lírica na ECA-USP (Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo), em Ribeirão Preto.

Depois de ser descoberto pela colunista Mônica Bérgamo, ele recebeu o ‘aval’ do renomado maestro João Carlos Martins. Atualmente, nomes como Fafá de Belém, Chitãozinho e Xororó, Marcelo Serrado, Antônio Abujamra, Gisele Bündchen, o ex-presidente Lula e a atual presidente Dilma Rousseff referenciam o seu trabalho.

Com fluência em inglês, espanhol, italiano, francês e boa pronúncia em alemão, Jean se apresentou nos mais renomados palcos internacionais, entre eles o Avery Fisher Hall, no Lincoln Center de Nova York, ao lado do maestro João Carlos Martins.

Ainda em julho, Jean cantará em dois momentos para o papa Francisco, em visita ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude: dia 25, na praia de Copacabana, e no dia 27, em Guaratiba, também no Rio de Janeiro.

O FESTIVAL – Criado com o objetivo de democratizar o acesso à música clássica, o Feimep conta com uma programação artística e outra pedagógica. A primeira traz concertos gratuitos de orquestras nacionais e internacionais, que se apresentam ao público no Teatro Erotídes de Campos, sempre com entrada gratuita.

Já a programação pedagógica conta com o melhor corpo docente já reunido no Brasil. São 10 professores brasileiros e do exterior. Os alunos, de diversas faixas etárias e de universidades e conservatórios de todo o país, terão acesso às aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo e piano. As inscrições estão abertas até a próxima quarta-feira (17), por meio do site oficial (www.feimep.com.br).

Também é possível manifestar interesse, via site, para as aulas gratuitas a crianças de 7 a 14 anos, que serão oferecidas pela Associação Amigos da Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil (Amorfipi). Há vagas para masterclasses em violino, violoncelo e viola. Para a admissão, é preciso que os inscritos possuam conhecimento na área em que desejam estudar, sem necessidade de formação aprofundada.

Com patrocínio da Elring Klinger, o Feimep tem como realizadores a Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), Jornal de Piracicaba e Revista Arraso. São apoiadores a Associação Amigos Mahle, Colégio Piracicabano e Associação de Cultura Artística de Piracicaba (Acap).

Deixe um comentário