Prêmio Júri Popular do Salão de Humor encerra votações pela internet no domingo

Uma das grandes novidades do 39° Salão Internacional de Humor de Piracicaba, o Prêmio Júri Popular Alceu Marozi Righetto, no valor de R$ 5.000, encerra as votações públicas pela internet no domingo (30). Criado por lei, o prêmio será concedido a uma das 11 menções honrosas escolhidas pelo júri de premiação. Para votar, basta acessar o site oficial do Salão (www.salaodehumor.piracicaba.sp.gov.br). O vencedor será anunciado no dia 2 de outubro.

Entre os concorrentes, estão a divertida tira de Tomás Serrano (Espanha), os cartuns de Pavel Constantin (Romênia), que evidencia o crescimento populacional no planeta, e de Angel Boligan (México), sobre o distanciamento das relações humanas frente às tecnologias. Há também as charges de Mohsen Asadi (Irã) sobre reivindicações da classe trabalhadora, e de Ricardo Clement (El Salvador), que mostra líderes mundiais brincando com armas nucleares.

Entre as caricaturas, os concorrentes são Lucas Leibholz, que retratou o papa Bento XVI; Glen Batoca, que desenhou a cantora carioca Clementina de Jesus; e Fabricio Rodrigues Garcia, o Manohead, que caricaturou o estadista inglês Winston Churchill, além de Saeed Sadighi, do Irã, que escolheu Kim Jong-il, ditador da Coréia do Norte que faleceu em 2011. Para a categoria Intolerância, as menções foram para José Antonio Costa (Brasil) e Darko Drljevic (Montenegro), que retrataram, respectivamente, o preconceito racial e a guerra.

A secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese, explica que o Prêmio Júri Popular está previsto em lei municipal, o que assegura a continuidade da iniciativa nas edições futuras do Salão. “Quisemos democratizar, dar voz ao público que nos prestigia, permitindo que ele se sinta acolhido e ainda mais próximo do Salão”, diz a secretária sobre o prêmio em homenagem a um dos idealizadores do evento.

Para Eduardo Grosso, diretor do CEDHU Piracicaba (Centro Nacional de Humor Gráfico de Piracicaba), a movimentação na plataforma on-line surpreendeu os organizadores do Salão, em virtude das campanhas feitas nas redes sociais pelos cartunistas que concorrem ao prêmio. “Com certeza a votação popular caiu no gosto do público, que sempre foi muito participativo em todas as edições do Salão.”

Deixe um comentário