Semac abre oficinas do projeto Humor na Sala de Aula

humorSerão abertas hoje, 29/04, na sede da Diretoria Regional de Ensino, as oficinas do projeto Humor na Sala de Aula, que integra a programação do 42º Salão Internacional de Humor de Piracicaba e 13º Salãozinho de Humor. O projeto consiste em ações voltadas para a capacitação de educadores e estudantes das redes municipal, estadual e particular de ensino para que se tornem multiplicadores dessa linguagem. A realização é da Prefeitura de Piracicaba, Secretaria da Ação Cultural (Semac) e Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico de Piracicaba (CEDHU), em parceria com a Diretoria Regional de Ensino de Piracicaba e Secretaria Municipal de Educação (SME)

O projeto consiste no curso Linguagem do Humor Gráfico, que terá dois módulos, com o objetivo subsidiar os professores da rede pública e particular na utilização da linguagem do humor gráfico em sala de aula, em exposições itinerantes nas escolas da rede Estadual de Ensino, com o objetivo de tornar acessível o contato dos estudantes com obras do acervo do CEDHU e em palestras nas escolas da rede estadual.

As palestras são ministradas pelo cartunista Erasmo Spadotto, que integra a equipe do CEDHU. “Nas palestras, entre outros assuntos, explico aos estudantes a diferença entre as categorias cartum, charge, caricatura e as histórias em quadrinhos e também sobre o uso da tecnologia como ferramenta na hora de produzir os trabalhos”, conta Spadotto.

Para a secretária da Semac, Rosângela Camolese, que fará a abertura, o projeto promove a aproximação de professores e estudantes do Salão Internacional de Humor de Piracicaba e principalmente do Salãozinho de Humor, exposição composta por cartuns, charges, caricaturas e histórias em quadrinhos criados pelos estudantes beneficiados com o projeto. “Desde a criação do Salãozinho, que este ano chega à 13ª edição, temos notado o aumento do interesse dos estudantes pelo constante crescimento de trabalhos inscritos. O Salãozinho é a menina dos nossos olhos, nossa lanterna, nosso futuro”, disse a secretária.

“Por meio do curso, professores e alunos podem aproximar-se do Salão Internacional de Humor de Piracicaba e do Salãozinho de Humor, transformando o simples movimento de traços em uma forma genuina de sorrir com a arte”, disse Elaine Galani Albaladejo, coordenadora do Ensino Complementar da rede municipal e integrante da comissão organizadora do Salãozinho de Humor.

Para o coordenador do Núcleo Pedagógico – Arte da Diretoria de Ensino, Danny Anderson Menezes Cunha, o curso funciona como uma ferramenta para os professores se atualizarem no trabalho com as charges, cartuns, caricaturas e histórias em quadrinhos em sala de aula e para o aperfeiçoamento de seu papel de mediador cultural. “O humor gráfico tem sido cada vez mais valorizado na educação por proporcionar reflexões sofisticadas sobre a sociedade e nosso tempo, além de contar com ampla aceitação por parte dos alunos”, observa Cunha.

 

Deixe um comentário