Sesi apresenta a peça “O gato malhado e a andorinha sinhá”

O Grupo 59 de Teatro encena a adaptação teatral do livro O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, do escritor baiano Jorge Amado, no dia 1º de dezembro, no Teatro do SESI Piracicaba. A sessão gratuita será realizada no sábado, às 16h. A montagem foi selecionada para compor a programação itinerante da segunda temporada do Viagem Teatral 2012.

O espetáculo mostra o romance entre um gato malhado mal humorado e uma adorável andorinha que, apesar de compartilharem o mesmo quintal, veem sua história de amor fadada ao fracasso devido às diferenças de espécie.

A dramaturgia cênica foi elaborada por 15 atores que resgatam a tradição dos contadores de histórias. No decorrer da montagem, os atores cantam, improvisam e revezam-se na tarefa de interpretar um mesmo personagem sem o auxilio de figurinos, utilizando apenas objetos cênicos como caracterização.

O autor baiano Jorge Amado escreveu o enredo em 1946, como um protesto contra as ações tenebrosas que ganharam proporções inimagináveis a partir da metade do século XX. O amor proibido entre diferentes espécies metaforiza as diversas praticas preconceituosas e intolerantes enraizadas nas sociedades brasileira e mundial.

 

Sobre o escritor Jorge Amado

Jorge Amado nasceu em 10 de agosto de 1912, na cidade baiana de Itabuna. No ano de 1922, Amado inicia precocemente sua carreira ao criar o jornalzinho intitulado A Luneta, produzido por ele e distribuído para vizinhos e parentes. O autor escreveu mais de 30 títulos literários, dentre eles, verdadeiros sucessos como Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela, Capitães de Areia, Dona Flor e seus dois maridos e Tenda dos Milagres, que ganharam inúmeras adaptações para cinema, teatro e televisão. Em 1994, o escritor teve o conjunto de obra publicadas reconhecidas com o Prêmio Camões, o Nobel da língua portuguesa. No dia 21 de junho de 2001, Jorge Amado é internado com uma crise de hiperglicemia e, após alguns dias, retorna à sua casa. Mas, em 06 de agosto, o estado de saúde do escritor complica-se e ele falece na cidade de Salvador às 19,30 horas. A seu pedido, seu corpo foi cremado e suas cinzas foram espalhadas em torno de uma mangueira em sua residência no Rio Vermelho.

 

Sobre o Grupo 59 de Teatro

O Grupo 59 de Teatro é formado por 15 atores formados pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo (EAD/ECA/USP), que uniram-se em março de 2011 para pesquisar os procedimentos de criação coletiva, o treinamento técnico do ator e a musicalidade da cena. Atualmente, o grupo possui em seu repertório os espetáculos Mockinpó – Estudo sobre um homem comum, dirigido por Cláudia Schapira; A última história, dirigido por Tiche Vianna; e O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, infanto-juvenil dirigido por Cristiane Paoli Quito.

 

Sobre Cristiane Paoli Quito

Cristiane Paoli Quito é diretora, criadora, realizadora, atriz e produtora, e atua na cena teatral paulista desde os anos 90 com espetáculos recheados de técnicas e referências da commedia dell’arte, e, no mesmo período, desenvolve linguagem teatral própria, voltada para a pesquisa sobre a dramaturgia do intérprete em improvisação. Como diretora, Cristiane investiga as intersecções entre as linguagens particulares do teatro, da dança, do circo, do teatro de bonecos, da música e da performance, além de desenvolver pesquisas de que investigam a capacidade criativa do criador-intérprete. A diretora foi premiada com o Prêmio Shell 2004, na categoria melhor direção, com a peça Aldeotas, de Gero Camilo; Prêmio APCA nos anos de 1994/1999/2000/2007, com os espetáculos Rei de Copas, Acordei pensando em bombas…, Palavra, a poética do movimento e Experimentações Inevitáveis + Antropofágica 3, respectivamente; e Prêmio Coca-Cola FEMSA, com o espetáculo BUUUU!! A casa do Bichão.

 

Ficha Técnica

Direção: Cristiane Paoli Quito

Orientação dramatúrgica: Antônio Rogério Toscano

Dramaturgia: Antônio Rogério Toscano e Grupo 59 de Teatro – inspirados na obra original de Jorge Amado

Assistência de direção: Carol Mendonça e Vinicius Meloni

Pensamento corporal: Tarina Quelho

Elenco: Grupo 59 de Teatro — Bruno Cavalcanti, Carol Faria, Felipe Alves, Felipe Gomes Moreira, Fernando Oliveira, Gabriel Bodstein, Gabriela Cerqueira, Jane Fernandes, Mirian Blanco, Nathália Gonçalves, Nilcéia Vicente, Renata Lobbo, Ricardo Fialho, Tatiana Heide e Thomas Huszar

Iluminação: Denilson Marques

Operação de luz: Ana Maria Santana

Direção de arte: Patricia Bigareli – inspirada nos desenhos de Carybé

Concepção de figurino: Claudia Schapira

Direção musical: Thomas Huszar

Orientação musical: Andrea Kaiser

Arranjos: Thomas Huszar e Felipe Gomes Moreira

Letras: Gisele Dumont, Marcela Vessichio, Thomas Huszar, Juliano Abramovay, André Vac, Carol Faria e Felipe Gomes Moreira

Produção: Grupo 59 de Teatro

 

SERVIÇO:

Viagem Teatral 2012 – 2ª temporada

Espetáculo: O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá (Grupo 59 de Teatro)

Data e horário: Sábado (1º/12), às 16h

Local: Teatro do SESI Piracicaba – Avenida Luiz Ralph Benatti, 600, Vila Industrial

Capacidade: 320 lugares, sendo 10 para cadeirantes

Gênero: fábula infanto-juvenil

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

Informações: (19) 3403-5928

Entrada Franca – os ingressos serão distribuídos 1 hora antes do início da apresentação e não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

 

Deixe um comentário