Showcerto com palhaço e orquestra faz rir e leva educação musical às crianças

A Orquestra Sinfônica de Piracicaba inicia o Projeto ABC do Dó, Ré, Mi, desenvolvido com a Secretaria Municipal de Educação para aproximar a música erudita de aproximadamente 5 mil crianças, entre 4 e 10 anos. As primeiras sessões acontecem às 9h e às 10h destas quinta e sexta-feira, dias 25 e 26, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. A iniciativa tem o apoio da Secretaria Municipal da Ação Cultural.
Realizado desde o ano passado, o ABC do Dó, Ré, Mi acontece no formato de “showcerto”, mescla de show e concerto, em que são apresentadas as famílias das cordas, madeiras, metais e percussão e feitas explicações sobre o papel de um maestro na orquestra, os gestos na regência e a sonoridade acústica, além da utilização de instrumentos de brinquedos nas cenas, tornando a experiência ainda mais lúdica.
O fio condutor da trama se dá a partir da interação entre o ator Romualdo Sarcedo, que dá vida ao espalhafatoso Zé da Batata, um espectador curioso e que no início do concerto quebra a rotina do maestro, interpretado pelo violinista Luis Fernando Dutra.
O programa dura 50 minutos e conta com a participação de 18 instrumentistas da OSP, que executam também a peça Suíte dos Comediantes, obra de caráter descontraído e de fácil entendimento, escrita em 1940 pelo compositor russo Dmitry Kabalevsky.
Responsável pela concepção do projeto, o maestro Jamil Maluf diz que o objetivo é o de familiarizar as crianças aos diferentes aspectos musicais. “A música é uma fonte de conhecimento, por isso a OSP levou o projeto à Secretaria de Educação, como forma de colaborar para o desenvolvimento cultural das crianças na rede pública de ensino”, diz Maluf, diretor artístico e regente titular da Sinfônica de Piracicaba.
Segundo a secretária de Educação, Angela Jorge Corrêa, a música fala diretamente aos sentidos e, aliada a processos pedagógicos, colabora para a percepção das crianças. “É dever da escola proporcionar situações de desenvolvimento e aprimoramento. Nesse sentido, o projeto colabora para ampliar as habilidades perceptivas e transmite valores artísticos, emocionais, estéticos e cognitivos, além de aguçar a criatividade”, diz.
A estreia da edição 2017 do ABC do Dó, Ré, Mi estava prevista para 28 de abril e foi adiada em função da greve geral, como forma de evitar transtornos às crianças. As apresentações seguem até novembro, sempre com duas sessões mensais, exceto nas férias escolares de julho, totalizando 4.890 crianças.
A OSP também iniciou em abril o projeto Músicas nas Escolas. Neste caso, quartetos de cordas, madeiras e metais visitam as escolas municipais da cidade, num total de 1.100 crianças em 21 apresentações. Entre 2015 e 2016, as duas iniciativas contemplaram aproximadamente 8 mil crianças, de pelo menos 40 bairros. Somadas ao público deste ano, serão 14 mil crianças.
Ainda esta semana, a OSP promove o terceiro concerto da Temporada 2017, na abertura da Virada Cultural Paulista, às 18h de sábado, 27, no Teatro do Engenho, com solo do multi-instrumentista Ivan Vilela na viola brasileira, além do ensaio geral aberto ao público, às 15h, sob regência de Jamil Maluf. Os ingressos gratuitos começam a ser distribuídos na quarta-feira, 24, e seguem até a sexta, 26, das 15h às 18h.
Realizada com recursos da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural (Semac) e de Educação, a Temporada 2017 comemora os 250 anos de Piracicaba e tem como apoiadores Grupo Pizzinatto, Oscip Pira 21, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso, Rádio Educativa FM, Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle e Cultura Artística.
O Teatro Municipal Erotídes de Campos, o Teatro do Engenho, está localizado no Parque do Engenho Central, na avenida Maurice Allain, 454.

Deixe um comentário