Sonora Brasil traz quatro shows gratuitos sobre as Violas Brasileiras no Sesc Piracicaba

unnamedDe 18 a 21 de agosto o Sesc Piracicaba recebe o projeto Sonora Brasil, realizado em parceria com o Departamento Nacional do Sesc. Nesta edição o tema será Violas Brasileiras e abordará em quatro shows o desenvolvimento do instrumento no País. As apresentações acontecerão no Teatro da unidade local com entrada gratuita e retirada de ingressos com uma hora de antecedência.

No primeiro dia de apresentação, 18 de agosto (terça-feira), às 20h, Violas em Concerto traz o duo Fernando Deghi e Marcus Ferrer (PR/RJ) que apresenta a viola, instrumento consagrado no meio rural, figurando também no ambiente de concerto por meio de repertório que remonta ao período colonial brasileiro. Fernando Deghi, radicado em Curitiba (PR), desenvolve o seu trabalho em torno da composição, recuperação, divulgação e ensino de viola brasileira e explora, em suas composições, as possibilidades da viola nos diferentes estilos, recorrendo a uma metodologia voltada ao desenvolvimento técnico e de repertório. Marcus Ferrer é compositor, violonista e violeiro e dedica-se ao estudo da viola desde a década de 80. Lançou em 2009 o álbum “Viola em concerto”, no qual interpreta obras compostas a importantes compositores contemporâneos.

O luthier Levi Ramiro e o contador de causos Paulo Freire apresentam no dia 19 de agosto (quarta-feira), às 20h, a viola caipira e também sertaneja, que fundem o tradicionalismo com o meio urbano. No palco, os dois músicos representantes do Estado de São Paulo apresentam repertório que trata desde exemplos mais remotos, como os recolhidos nas pesquisas desenvolvidas por Freire no interior de Minas Gerais, os que povoam a memória de Ramiro desde a infância, até compositores da atualidade, compondo um panorama do desenvolvimento do instrumento na região. Paulo Freire se destaca como contador de causos acompanhado de sua viola e possui a experiência ímpar de ter convivido com Mestre Manelim, no sertão do Urucuia, em Minas Gerais, onde teve contato com o universo da viola e dos causos mais autênticos das tradições do meio rural. Levi Ramiro, além de violeiro respeitado por sua técnica, é detentor de conhecimento raro sobre gêneros como o cateretê e o cururu e é um construtor de viola de cabaça, instrumento que será apresentado na circulação.

Para a quinta-feira do dia 20 de agosto, a partir das 19h, os músicos Sidnei Duarte, Rodolfo Vidal e Maurício Ribeiro (MT/SP/TO) apresentam as Violas Singulares, que são aquelas que não foram difundidas além de suas regiões de origem, permanecendo sempre ligadas a gêneros musicais regionalizados como o fandango do norte do Paraná e sul de São Paulo, o cururu e o siriri do estado do Mato Grosso e os ritmos tradicionais do cerrado. Sidnei Duarte, mineiro de Uberaba radicado em Cuiabá, representa o estado do Mato Grosso e apresenta a viola-decocho; Rodolfo Vidal apresenta a tradição da viola fandangueira ou caiçara, com a qual convive desde sua infância em Cananeia (SP) e suas próprias criações musicais para o instrumento; e Maurício Ribeiro, do povoado de Mumbuca, cidade de Mateiros (TO), apresenta a viola-deburiti, instrumento pouco conhecido fora do estado do Tocantins que tem sonoridade e características físicas bem peculiares.

E no encerramento do Sonora Brasil, na sexta do dia 21 de agosto, às 20h, apresentação das violas na cultura nordestina feita pelos músicos Antônio Madureira, Ivanildo Vilanova e Cássio Nobre (PE/BA). Antônio Madureira é violeiro, violonista e compositor, nascido em Macau (RN) e radicado em Recife (PE). Foi líder do Quinteto Armorial, uma das maiores expressões musicais do Movimento Armorial, e depois fundou o Quarteto Romançal; Ivanildo Vilanova, pernambucano de Caruaru, é cantador, violeiro e exímio improvisador que desenvolveu sua carreira como repentista em Campina Grande (PB), e apresenta a tradição do repente; Cássio Nobre, maranhense, radicado em Salvador (BA), compositor, violeiro e pesquisador do samba de roda do Recôncavo Baiano e em especial da viola machete.

PROGRAMAÇÃO

Sonora Brasil

Violas em Concerto – Fernando Deghi e Marcus Ferrer (PR/RJ)  Dia 18, terça, 20h.

Violas Caipiras – Levi Ramiro e Paulo Freire (SP) Dia 19, quarta, 20h. Violas Singulares – Sidnei Duarte, Rodolfo Vidal e Maurício Ribeiro (MT/SP/TO) Dia 20, quinta, 19h.

Violas no Nordeste – Antonio Madureira, Ivanildo Vilanova e Cássio Nobre (PE/BA) Dia 21, sexta, 20h.

SERVIÇO MÚSICA

Sonora Brasil

Quando: De 18 a 21 de agosto, terça a sexta.

Onde: Teatro. Endereço: Rua Ipiranga, 155 – Centro. Piracicaba/SP

Quanto: Grátis. Retirada de ingresso com 1 hora de antecedência.

Deixe um comentário