Essa tal de cura gay

entreacruz

A intensa discussão sobre a “cura gay” tornou atual o livro Entre a Cruz e o Arco-Íris (Editora Gutenberg, 160 páginas, R$ 29,90), lançado há três anos. A obra fala exatamente disso, da “complexa relação dos cristãos com a homoafetividade”, como destaca o subtítulo.

É o resultado de anos de pesquisa da jornalista Marília de Camargo César, que mergulhou num assunto a respeito do qual admitia não ter muito domínio. Mas se lança sobre ele com o mesmo rigor com que aborda a economia em suas matérias no jornal Valor Econômico.

O maior mérito de Marília é exatamente esse: dar voz para os dois lados da questão. E lembrar que em relação a esse tema, que coloca em lados tão opostos evangélicos neopentecostais e militantes LGBT, há preconceito dos dois lados. Além de pesquisar o lado histórico da homofobia, Marília traz relatos emocionantes de religiosos que quiseram conter seus desejos. A que resume a questão mostra um rapaz sendo saudado pelo pastor por vencer “o desvio” e a prova seria a esposa e o filho. Mas ele responde que o desejo homossexual ainda resistia.

Deixe um comentário