Pedaço de mim

mary

Netflix

Mary e Martha – Unidas pela Esperança é um tratado sobre as dores da maternidade. Mary é interpretada por Hillary Swank, que depois de receber dois Oscar da Academia, tem se dedicado a projetos independentes e sempre voltados à emoção, como é o caso desse aqui. Que também faz refletir bastante. Martha, a outra ponta da história, é vivida pela britânica Brenda Blethyn.

Na trama, Mary descobre que está vivendo sem dar atenção ao filho, mais preocupada com a sobrevivência imediata. Ela demora a perceber que o garoto está sendo vítima de bullying na escola e que passa mais tempo entretido com o lado virtual da vida do que com os afetos reais. É quando decide acertar encarar a oferta de passar seis meses na África.

Lá tudo parece melhorar. O continente africano representa um novo começo, mas ao mesmo tempo a tragédia: o filho de Mary morre, vítima da malária. A dor da perda é insuportável, até que ela conhece Martha, que vive o mesmo drama, pois o filho adulto veio à África em missão humanistas. Elas juntam as dores e prosseguem com a missão. É uma opção para quem não tem medo de se emocionar. O diretor é o australiano Philip Noyce o roteirista o inglês Richard Curtis, especialista em comédias românticas.

Deixe um comentário