O amor gay nos cinemas

brokeback

O Segredo de Brokeback Mountain

Dez produções que abordaram a relação entre iguais com alguma ousadia e sem nenhum preconceito.

1 – O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN (2005)

O filme de Ang Lee provocou muitos comentários por retratar dois caubóis, Jack e Ennis, que se apaixonam quando vão fazer um trabalho juntos num rancho isolado. Mas o medo impede que assumam o sentimento.

2 – HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO (2014)

Sensível produção brasileira que aborda o despertar da sexualidade na adolescência. Bernardo é um garoto cego que precisa lidar com a mãe superprotetora e a amiga apaixonada. Até que surge um aluno novo na escola.

3 – MILK A VOZ DA IGUALDADE (2008)

A cinebiografia do líder gay Harvey Milk rendeu Oscar de ator para Sean Penn. A trama mostra o relacionamento dele com o namorado, Scott, e a decisão de se mudar de Nova York para São Francisco a fim de entrar na política.

4 – DELICADA ATRAÇÃO (1996)

A comédia romântica britânica é ambientada num subúrbio de Londres, onde vivem dois garotos problemáticos. Jamie abandona a escola e Ste apanha do pai. Eles começam uma amizade que, com o tempo, vira paixão.

5 – ORAÇÕES PARA BOBBY (2009)

A personagem principal, interpretada por Sigourney Weaver, é Mary Griffith, uma católica fervorosa que faz de tudo para “curar” Bobby, o filho homossexual. Pressionado, ele se mata e ela vira defensora dos direitos gays.

6 – ALÉM DA FRONTEIRA (2012)

Além da temática, o filme é ousado por abordar uma paixão entre um judeu e um palestino. No Oriente Médio, um advogado israelense se apaixona por um estudante da Palestina. Mas por causa disso ele poderá ser deportado.

7 – PLATA QUEMADA (2000)

O filme argentino conta a vida de dois assaltantes de banco procurados pela polícia, Angel e Nene. Eles são amantes inseparáveis que embarcam num assalto a um carro pagador. Mas um deles é gravemente ferido.

8 – DE REPENTE CALIFÓRNIA (2005)

A produção americana é ambientada nas praias e no mundo do surfe. Conta a história de Zach, um jovem surfista que não consegue realizar o sonho de ser artista. E acaba se apaixonando pelo amigo de seu irmão mais velho.

9 – WEEKEND (2011)

O personagem central é Russell, garoto que se acredita totalmente hetero. Depois de uma festa regada a álcool, ele resolve ir a uma discoteca gay, onde conhece Glen. A partir daí, tudo muda, e o sentimento entre os dois fica sério.

10 – FAZENDO AMOR (1982)

Produção pioneira ao falar de uma relação homossexual sem rodeios. O diretor é Arthur Hiller, o mesmo de Love Story. A médica vivida por Kate Jackson, de As Panteras, leva um susto ao saber que o marido ama um homem.

2 comentários

  1. Antonio M L Toledo em 07/06/2018 às 18:01

    Dentro doo gênero,, uma lista perfeita, embora de filmes pouco conhecidos pelo grande público, sendo que apenas um ou dois foram exibidos em Piracicaba. À lista poderia estar também o muito elogiado “Me Chame Pelo Seu Nome”(2017), do italiano Luca Guadagnino), lançado no Brasil em janeiro de 2018 — para variar, menos em Piracicaba. Trata-se de um drama sensível que mostra com delicadeza o romance entre um adolescente de 17 anos e um adulto. Foi muito aplaudido em Cannes.

  2. Elisabete Lima em 07/09/2019 às 16:47

    Antonio,
    Nao sei como você se espanta ao comentar que esses filmes nao sao lançados em cinemas de Piracicaba. Afinal nenhum filme bom, cult, de diretores consagrados sao lançados em Piracicaba, apenas filmes block buster, pra intreter publico fraco. Alias, e nos palcos? Nao chega peças boas, alternativas. Muito raro. As peças do Municipal sempre foram aquelas de globais para vender ingresso e passar o tempo, igual as novelas da globo mesmo. Piracicaba não chega nada dos circuitos culturais. Isso nao deveria ser espanto, sempre foi assim.

Deixe uma resposta para Elisabete Lima Cancelar resposta