A dança que inspira e transforma

Durante o ciclo de palestras e debates realizado pelo Projeto “Mulheres Semeadoras de Cultura”, do ICEN – Instituto Cecílio Elias Netto, Jane Paulino falou sobre Isadora Duncan (1877 – 1927) e Martha Graham (1894 – 1991). Bailarinas e coreógrafas norte-americanas, elas tiveram influência significativa na dança moderna, inspirando, inclusive, transformações de comportamento em suas épocas.

Jane Paulino, ela mesma bailarina, é diretora artística e sócia-proprietária do Expressar Dança e Pilates, em Sete Lagoas – MG. Ao longo de sua palestra, ela destacou pensamentos, que expressam um pouco do perfil destas coreógrafas:

Isadora5_1904

Isadora Duncan / Divulgação

“Se eu pudesse explicar o que as coisas significam, não teria necessidade de dançá-las.” (Isadora Duncan)

“Existe uma vitalidade, uma força de vida, uma energia, um despertar, que é traduzido em ação através de você; e porque só existe um de você em todos os tempos, essa expressão é única.” (Martha Graham)

“Nenhum artista está adiante do seu tempo. Ele é o seu tempo; o que acontece é que os outros estão atrasados no tempo.” (Martha Graham)

martag

Marta Graham / Divulgação

“O corpo diz o que as palavras não podem dizer.” (Martha Graham)

 Mulheres Semeadoras de Cultura

O Projeto “Mulheres Semeadoras de Cultura”, do ICEN – Instituto Cecílio Elias Netto, foi composto por um ciclo de palestras e debates, e a publicação de um livro. Com a coordenação da B2 Comunicação, o Projeto contou com o apoio cultural da Caterpillar – por meio da Lei Rouanet, Lei Federal de Incentivo à Cultura. Para conhecer o Projeto, na íntegra, acesse este link.

Venha, você também, semear cultura

Agora, A Província quer ouvir e publicar sua história; conhecer sua experiência; saber quem são mulheres semeadoras de cultura para você – muitas delas anônimas e desconhecidas. Queremos aprender mais sobre o que é semear cultura e investigar a qualidade da semeadura de todos nós. Por isso, convidamos você a, também, fazer parte deste Projeto!

Envie seu depoimento ou seu relato para o e-mail redacao@aprovincia.com.br, identificando seu nome e profissão, com uma foto (opcional). Ou registre aqui, mesmo, no espaço reservado aos comentários.

Deixe uma resposta