Abundância de peixes

Piracicaba é a palavra guarani: pira, peixe; cicaba, fim. Para alguns estudiosos, o significado da palavra seria “lugar onde o peixe se reúne”. No entanto, Manoel de Moraes Barros – no “Alamank Literário de São Paulo”, de 1878 – diz a palavra significar “que aqui acaba-se a abundância de peixe, que, acima do salto desta cidade, já não é abundante”.

Inicialmente, tratava-se do nome do salto; depois, estendeu-se ao rio e, finalmente, à cidade.

Segundo Manoel, os peixes maiores do rio eram os de couro: “jahú, que chega a ter dez plamos, e o piracambucu, ou pintado.” E os mais saborosos: a mandojuva, piaiuva, piracanjuba, o dourado, e o pacu guassu redondo. O rio é formado pela confluência do Jaraguari e do Atibaia.

No final do século XX, a situação do Rio Piracicaba já ficava cada vez mais crítica. Dando, assim, razão à interpretação de que a palavra Piracicaba significa, realmente, o lugar onde se acaba a abundância de peixe.

 

 

 

Deixe um comentário