Como cresceu o município no início do século

Fundada no alto da colina, entre o rio Piracicaba e o ribeirão Itapeva, o crescimento de Piracicaba, em análise de Maria Celestina Teixeira Mendes, datada de 1938, pode ser descrito de maneira generalizada, mas sem detalhes.

Segundo a historiadora, primeiramente a cidade se espalhou para além doReprodução da Revista do Arquivo Municipal , vol XLV, 1938, in “A região de Piracicaba”. Itapeva, ampliando-se com o Bairro Alto. Mas com a criação da ESALQ, em 1900, a cidade dirigiu sua expansão para leste, com a implantação dos bondes trazendo uma maior valorização dos terrenos que cercavam suas linhas. Já a Estrada de Ferro Paulista foi a responsável pela nova direção de crescimento após 1920, fazendo surgir o bairro da Paulista, nos terrenos marginais da estrada. Na década de 30, Celestina indica que, a construção da Santa Casa, “na periferia da zona habitada a sudeste, aliada à construção da Avenida Independência, vem determinando uma série de construções nesta parte até há pouco desabitada”.

O estudo realizado ainda acrescentava que era difícil precisar a cronologia do surgimento dos bairros, já que a “maioria das casas que simbolizam a economia das classes trabalhadoras conservam, nas suas linhas, o estilo comum; os bangalôs não formam bairros definidos, apenas preenchem os claros em todas as partes da cidade”.

Deixe um comentário