Doces Martini

martini

Divulgação

Doces Martini, que ainda hoje está em funcionamento à Rua Ipiranga, faz parte da memória afetiva dos piracicabanos de várias gerações. Cocada, paçoca, pé-de-moleque, creme, doces de abóbora e mamão, e até o saudoso “mata-fome”, que era feito com restos de outros doces.

A fábrica foi tema de uma reportagem especial do semanário impresso A Província em outubro de 1987. No começo de tudo, Agostinho Martini Neto, o Neguinho, saía pelas ruas da cidade com uma cesta no braço vendendo seus produtos. A fabricação começou numa casa à rua Moraes Barros, mas desde os anos 30 está na Ru Ipiranga, onde permanece.

Em 1939, Neguinho comprou um Fordinho 1928, apelidado de Ximbica. A buzina do carro anunciava a chegada dos doces e a maratona de vendas começava bem cedo, às cinco da manhã.

Deixe um comentário