Ex-prefeito recusa título de cidadão piracicabano

Pelo menos uma vez em sua história, a Câmara dos Vereadores teve rejeitado um título de Cidadão Piracica­bano, homenagem concedida pelos edis, anualmente, a vá­rias pessoas que tenham se destacado ou realizado algum tipo de atividade de especial importância para a cidade.

Aconteceu em 1967, quando o ex-prefeito Alberto Coury recusou formalmente a homenagem alegando-­se “moralmente encompatibilizado” com o Legislativo, que havia rejeitado as contas de sua administração como prefeito municipal. Coury reclamava, inclusive do fato de que os vereadores tivessem deixado de remeter a pres­tação de contas à Justiça ” a fim de que a verdade fosse devidamente apurada, dando-me o elementar princípio de defesa a que todo cidadão tem direito, airIda mais quando se trata do manuseio do dinheiro público”.

Alberto Coury encaminhou sua decisão diretamen­te ao então presidente da Câmara, Francisco Antônio Coelho, solicitando-lhe que pedisse ao prefeito Luciano Guidotti que vetasse o projeto para evitar maiores cons­trangimentos, já que ele não aceitaria o título.

Deixe um comentário