Final da Guerra comemorado com desfiles, passeatas e missa

Quando, por volta das 21:00 horas do dia 28 de abril de 1945, as estações de rádio começaram a transmitir, em todo o Brasil, a rendição da Alemanha e, portanto, o final da II Guerra Mundial, Piracicaba também se envolveu nas comemorações. “A sereia (ou sirene) instalada no centro começou a soar e uma grande massa popular afluiu”, resumiu um dos jornais. E os rojões e morteiros, até altas horas, mostravam a festa da população.

Os registros deixados durante os dez dias seguintes são extensos. Naquela mesmo noite, alunos do internato do Colégio Piracicabano saíram em passeata com a bandeira nacional e a dos aliados e, na Praça José Bonifácio, o primeiro orador foi Wilson Brandão Tofano, do Centro Acadêmico Luiz de Queiroz. No dia 3 de maio, mais de 2 mil estudantes de cursos normaes e ginásios reuniram-se em um desfile que também terminou no centro da cidade, tendo como oradores os principais dirigentes educacionais daquela época: Elias Mello Ayres, Valentim do Amaral, Josaphat de Araújo Lopes e Ricardo Ferraz de Arruda Pinto.

O dia 10 de maio foi reservado pelos católicos para manifestações em ação de graças. No amanhecer, às 6:00, houve uma missa solene pelos mortos nos combates; às 10:30 horas, uma missa campal; às 15:30 horas, a procissão de Nossa Senhora Aparecida e às 16:00 horas, no Largo da Catedral, o Te Deum solene de ação de graças. As manifestações foram seguidas por um show popular, dirigido pelo maestro Armando Lameira e o conjunto Noite de Brasilidade, com a participação, também, da Banda União dos Artistas de Itu.

Deixe um comentário