Guerra, contra o fumo, muito antes de Paulo Maluf

Engana-se o Sr. Paulo Maluf se acreditar que é pioneiro na luta contra o fumo e fumantes. Essa luta é secular. Em 1900, em Piracicaba, já havia essa preocupação. Veja-se essa abordagem da questão, na época:

“Um curioso fez o seguinte calculo a respeito de fumo. O fumante ordinário, que gastar diariamente 200 reis e fumo e 100 reis em phosphoros, terá despendido 190$ 500. Este açulo é baixo e deve ser aceitável. Tendo nosso município cerca de 30.000 habitantes, dos quês metade faz uso do fumo, segue-se que anualmente gasta-se em Piracicaba, só em fumaça, 1.642:500$000.

Ajuntando-se o valor do tempo gasto em picar fumo, preparar a palha, etc… Chegamos a soma de quase 1.700 contos gastos anuamente com um vicio bem dispensável, se não for até pernicioso. E quanta cousa boa para a nossa cidade não se poderia obter com esses 1.700 contos!”

Portanto, Paulo Maluf não é pioneiro nessa guerra tida como santa.

 

 

Deixe um comentário