Há mais de 100 anos, o coreto no jardim…

depositphotos_189055754-stock-illustration-vector-illustration-bandstand-eps-file

(imagem: depositphotos)

Até alguns anos passados, as cidades – especialmente as do interior – orgulhavam-se do seu “coreto no jardim”, onde apresentavam-se bandas, músicos, espetáculos públicos. Na praça central de Piracicaba, há, ainda, um “coreto”, agora quase que ornamental, como a manter vivas lembranças tão boas do passado.

No entanto, o coreto da Praça José Bonifácio, o primeiro deles, tem mais de 100 anos. Foi inaugurado no primeiro dia do ano de 1892, certamente como parte das comemorações de um novo ano. O povo delirou, extasiado por longas horas de música. Segundo a crônica da época, na inauguração do primeiro coreto piracicabano, estiveram presentes as bandas “Artistas e Operários” – origem da banda “União Operária”, ainda existente – e a banda “Azarias Mello”. A festa da inauguração do coreto durou das 17 às 21 horas, com as duas bandas revezando-se para agradar o povo. Há mais de 100 anos, pois, Piracicaba ouve a banda tocar no coreto do jardim.

[Este conteúdo foi publicado no “Almanak de Piracicaba”, editado pelo jornalista Cecílio Elias Netto, do jornal impresso “A Província”, que circulou como suplemento do jornal “A Tribuna Piracicabana”. Para este projeto, foram elaborados vários fascículos ao longo do período de novembro de 1995 a agosto de 1997.]

Outros conteúdos estão reunidos na TAG Almanak de Piracicaba.

Deixe uma resposta