Num 1º de Maio, a busca da memória do Engenho

Foi no dia lº de Maio de 1990. Buscando recuperar o maior número de informações e depoimentos a respeito da história do Engenho Central, a Prefeitura de Piracicaba abriu as portas do conjunto para visitação pública, depois de mantê-lo fechado por muitos anos.

Enquanto docentes e alunos do Núcleo de Pesquisa e Documentação Regional da UNIMEP buscavam coletar histórias, documentos, fotos e qualquer doação que a população quisesse fazer, nada menos que 15 mil pessoas passearam pelo local.

Tratou-se de um momento simbólico. O Engenho Central, que funcionara até 1973, teve todo o seu conjunto histórico tombado pelo CODEPAC em agosto de 1989. Menos de um mês depois, o prefeito José Machado o desapropriou. E a sua entrega à população, em meio a seminários e debates sobre a futura utilização, aconteceu naquele lº de Maio.

Deixe um comentário