O pai da criança

O texto abaixo foi publicado em setembro de 1987 no semanário impresso A Província. Recuperamos para lembrar os 30 anos de atuação d’A Província em Piracicaba.

salao

Reprodução do texto de 1987

Não deve pairar qualquer dúvida nessa discussão sobre a paternidade do Salão de Humor do Piracicaba. A proposta surgiu em 1972, na redação de “O Diário”, da qual eu era diretor e proprietário. Quem teve a idéia, sendo, pois, o pai da criança, foi o Cerinha, o Roberto Antônio. Ele sugeriu um “salão de humor” e abri-lhe os espaços no jornal. Diante de dificuldades para efetuá-lo, pedi o apoio cultural do então prefeito Adilson Maluf que relutou mas acendeu à idéia. Em seguida, o Luiz Antonio Fagundes, então titular do Turismo, assumiu à idéia. A execução do I Salão de Humor foi coordenada por Alceu Righeto, com o apoio de Carlinhos Colonnese (hoje na Globo) e João Maffeis Neto, Adolfo Queiroz, Fausto Longo, Djalma de Lima, todos eles atualmente em cargos no governo do Estado. O Pai da criança, no entanto, foi Roberto Antonio Cera. Basta consultar “O Diário” da época.

Deixe um comentário