Paraguaios descobrem Piracicaba

O texto abaixo foi publicado em outubro de 1987 no semanário impresso A Província. Recuperamos para lembrar os 30 anos de atuação em Piracicaba.

tenis-de-mesa

Foto: Ilustrativa/Google

 Primeiro, foi a Jacqueline Del Carmen Dias Caro, que veio do Chile para integrar-se ao tênis de mesa piracicabano. Agora é a mesatenista Lilian Reds, que vem do Paraguai para um estágio mínimo de um ano em Piracicaba. Essas duas atletas, para quem não sabe, sagraram-se campeã e vice-campeã, respectivamente, do Torneio Internacional de Tênis de Mesa “Dr. Alaor Gaspar Pinto de Azevedo”.

Esse torneio, realizado nos dias 11 e 12 de setembro em Itajubá, Minas Gerais, teve a participação dos melhores raquetistas do Brasil, das categorias infantil, juvenil e adulta, bem como do Chile, Peru, Paraguai e de Portugal.

LILIAN REDS

Aos 20 anos de idade, a paraguaia Lilian é distanciada a melhor mesatenista do seu país. Joga com empunhadura clássica e desenvolve um ritmo veloz e agressivo.

Ela esteve em Piracicaba na semana passada, depois do torneio de Itajubá, acertando detalhes para o estágio nesta cidade, tendo conversado com o técnico Fran e com o Chorilli, presidente do Cogeo.

Falando à “Província”, disse que “há alguns anos vinha projetando realizar esse estágio no tênis de mesa do Brasil, fixando-me em Piracicaba”.

“No Paraguai — esclareceu — não encontro condições para desenvolver-me tecnicamente. São poucas competições e as demais mesatenistas estão muito abaixo do meu nível. E não me permitem participar das competições masculinas.”

Em contraposição, Lilian destaca que “em São Paulo, o tênis de mesa é muito desenvolvido tecnicamente, também no setor feminino”, lembrando, inclusive, que “aqui se realizam muitos torneios regionais”.

Além de Lilian Reds, também virá estagiar em Piracicaba o mesatenista Carlos Ventre, que reparte com Roberto Reds (irmão de Lilian) e Oscar Cortázar, o renome dos maiores destaques do tênis de mesa do Paraguai.

Deixe uma resposta