Primeiro imposto era cobrado por “cabeça de escravo”

Não se tratava exatamente de importo, mas de uma contribuição forçada a que se dava o nome de “finta”. Quando a Câmara Municipal tinha alguma despesa com finalidade determinada, cobrava a “finta” dos moradores.

A primeira dessas “fintas”—e, portanto, o primeiro imposto exigido pela municipalidade – foi para a construção da casa da Câmara, da cadeia e das “casinhas”, nome que se dava ao mercado e açougue, em edital de 12 de agosto de 1822. Segundo o edital, a “finta” seria de “quatrocentos réis por cabeça de escravo”, da qual não ficaria isenta nenhuma pessoa que tivesse escravo, “por mais qualificada que seja”. Como os escravos eram propriedade das famílias, a solução natural, para aquela época, foi taxar a “propriedade” dos escravocratas.

 

 

Deixe um comentário