Samuel e a alma cabocla da cidade de São Paulo

Numa das datas mais festejadas do Estado, o quarto centenário de São Paulo, comemorado em 1954, produziu as mais diferentes formas de saudação e elogios à cidade mais importante do país. Um dos mais peculiares talvez tenha sido do prefeito de Piracicaba, que qualificou São Paulo como uma “cidade cabocla” e com alma caipira.

O texto de Samuel de Castro Neves foi publicado na edição especial do jornal “O Diário de São Paulo”, de 25/1/1954, finalizado com o seguinte conteúdo:

… “Piracicaba, sem dúvida, está bem próxima de São Paulo pelo sentimento e pelas mais diferentes razões, na reciprocidade do auxílio que como cidades se prestam, congregadas também, pela relativa proximidade física, hoje mais acentuada nas vias do asfalto. São Paulo recolheu milhares de moços de Piracicaba, não apenas para o trabalho, mas também para o estudo, quando à cidade faltavam os colégios. Hoje invertem-se os papéis e Piracicaba é que se transforma em recinto acolhedor para centenas de jovens em formação…

Para nós, São Paulo é quase um deslumbramento a cada visita, com um frêmito de orgulho em cada comprovação do seu espantoso progresso. Rejubilamo-nos todos porque São Paulo, superando todos os aspectos universais das metrópoles, continua sendo bem nossa, uma cidade bem cabocla, na qual a mistura dos sangues dos colonizadores apenas confirmou a feição singularíssima de uma alma caipira”.

Deixe um comentário