Turismo apontado como item de desenvolvimento, já em 1971

Durante o governo do prefeito Cássio Paschoal Padovani elaborou-se para Piracicaba um de seus planos diretores de desenvolvimento. O trabalho coube ao Serviço Federal de Habitação e Urbanismo do Rio de Janeiro, contratado pelo prefeito para apontar os principais rumos que a cidade poderia definir visando seu futuro.

Três itens formavam a síntese das sugestões. O primeiro era de que Piracicaba deveria fixar como “objetivo econômico central criar condições para que, com base na estrutura industrial já montada no município, seja desenvolvido um complexo industrial a ser definido levando-se em conta a utilização máximas das matérias primas locais, dos sub-produtos de sua industrialização e dos equipamentos instalados na área”. O segundo vetor de desenvolvimento deveria ser o turismo: Piracicaba deveria considerar a hipótese de “desenvolver a atividade turística em escala que constitua fator ponderável na economia, sendo assim fixado como primeiro objetivo complementar de planejamento a criação de condições físicas e institucionais necessárias a esta atividade”. Finalmente, os técnicos acenavam para que o município investisse na criação de um “centro universitário regional, atividade que tenha função de apoio de infra-estrutura pelo desenvolvimento de recursos humanos e tecnológicos e também a função econômica para atração de receita”.

 

 

Deixe um comentário