Na boca do povo, mesmo sem comer

O alimento está na boca do povo de toda maneira. Não apenas para comer, mas para representar coisas, pessoas, comportamentos. A riqueza do folclore está em comparações que, parecendo inusitadas, o povo faz com inteligência e picardia. Abaixo, alguns alimentos e seu significado na linguagem popular:

Abacaxi = dificuldade, complicação;
banana = sujeito mole, covarde;
bacalhau = mulher magra;
batatada = cometer besteira, falar ou fazer bobagem;
bolacha = tapa no rosto, bofetão;
carneiro = pessoa dócil, submissa;
 carne de vaca = coisa ou pessoa que se tornou comum, banalidade;
carne de pescoço = gente ruim, de má índole, mulher feia;
goiaba = homem efeminado;
marmelada = negócio escuso, desonestidade;
pato= vítima, pessoa ingênua;
pimentinha = pessoa atrevida, irritável;
sopa = coisa fácil, negócio bom.;
porco = pessoa sem asseio;
vaca = mulher sem caráter;
veado = homem efeminado;

Deixe um comentário