Os dois Compadres e a Cobra

Certa vez, dois compadres, lá de Piracicaba, resolveram fazer uma pescaria no rio Tietê, em Pirapora do Bom Jesus – SP. Prepararam todos os seus apetrechos, e na hora da partida, um dos compadres deixa mostrar um litro de aguardente na sua mochila entreaberta, e então, o outro diz:

– Mas, cumpadre! A gente num “tratô” de deixá esse vício “mardito”?

– Sim, cumpadre! Mas, tô levando esse litro, só por prevenção!… Vai, que lá a gente encontra com uma cobra e é picado!… A gente abre o litrão, tóca pinga em cima da picada, e toma uns gole pra combatê o veneno, e se sobrá, a gente joga em cima dos “bagrão morto”, que desce rio abaixo.

– Bem pensado! Cumpadre!…Mas, e essa “bôrsa” fechada dentro da sua mochila?…

– É cumpadre! Seguro morreu de véio!…Vai que lá a gente num encontra nenhuma cobra…Num é mêrmo?…

Será que havia mesmo alguma “peçonhenta” na bolsa? Ou era outro litro da “marvada”?

Deixe um comentário