Uma cidade a ser imitada

Agrônomo e escritor, Pimentel Gomes – pai do também memorável Frederico Pimentel Gomes, falecido cientista da ESALQ – escreveu, para a imprensa carioca, em 1946, uma descrição de Piracicaba que é, além de um canto de amor à terra, um depoimento de nossa história:

…”Piracicaba, em São Paulo, é uma cidade típica dos planaltos do sudeste brasileiro. Topografia ondulada. Ruas largas, bem calçadas, que se cortam em ângulos retos. Praças ajardinadas. Bons cinemas. Vários bancos. Hospitais. Ótimos grupos escolares. Três escolas normais. Duas escolas de comércio. A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz., luxuosamente instalada, a mais afamada da América Latina. Um clube de Regatas. Alguns

clubes de futebol. Outras associações. Dois jornais diários. Ruas movimentadas. Os típicos trolinhos. As jardineiras, uma denominação popular dos ônibus com linhas regulares para todas as localidades vizinhas.

Os arredores, extremamente pitorescos. Chácaras produzindo uvas, peras, pêssegos, marmelos, ameixas, mangas, laranjas, abacates. Uma terra farta que a deusa Pomona ama extremamente. Florestas de eucaliptos. Canaviais extensíssimos, pois há algumas usinas grandes de acúçar nas proximidades. Invernadas com bons bovinos. Cafezais raros. Muitas culturas de cereais, leguminosas, algodão. Terra boa e farta, de colinas suaves, produzindo bem quando as máquinas agrícolas a trabalham e os adubos chegam com suficiência.

Lá embaixo, entre colinas, o Rio Piracicaba , o maior afluente do Tietê. Uma cachoeira belíssima, bem em frente à cidade. Os canais, que levam água às turbinas. A rua do Porto, perlongando o curso d’água, encontra-se um cais modesto, justamente no porto onde ancoravam os pequenos vapores de uma companhia de navegação fluvial. Agora, ficam em João Alfredo (NR: atualmente, Artêmis), quilômetros abaixo, temerosos da corredeira do Enxofre. Entre Piracicaba e João Alfredo, há estradas de ferro e rodagem.

Piracicaba, a mais de quinhentos metros de altitude, dispondo de bondes elétricos, água encanada, esgotos, telefone, belos arredores, clima excelente em três estações do ano – Outono, Inverno e Primavera – Piracicaba agrícola e industrial, grande centro científico, é uma cidade modelar, digna de ser imitada”.

(Publicado por Pimentel Gomes, no jornal “Correio da Manhã”, em 9/02/1946)

Foto/ilustração: O antigo Mirante, uma das belezas turísticas da cidade, em 1958.

Deixe um comentário