Dr. José Rodrigues de Almeida – 1878-1951

Nasceu na Fazenda Mandacaru, perto de Anhembi-SP, em 8 de outubro de 1878, filho de Pedro de Almeida Barros e Presciliana Benvinda de Almeida Campos.

Com 18 anos foi para o Rio de Janeiro com a intenção de estudar medicina. Trabalhou como extranumerário na Secretaria da Polícia; freqüentou o Hospital da Santa casa, com a função de Mordomo da República, como interno da segunda classe, logo passando à primeira classe.

Trabalhou ao lado de Oswaldo Cruz, no Instituto Vacínico, durante campanha contra a febre amarela.

Cursou a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, defendendo tese de doutorado em 15 de janeiro de 1903.

Nesse mesmo ano voltou a Piracicaba, instalando seu consultório. No mês seguinte, ingressava no Corpo Clínico da Santa Casa de Misericórdia, como médico adjunto, por proposta do Dr. Coriolano Ferraz do Amaral.

Em junho de 1904 mudou-se para Tietê. No mês seguinte casou-se em Piracicaba com Cesarina Cardoso.

Em 1910, Dr. Rodrigues de Almeida retornou a Piracicaba, instalando novo consultório. Readmitido na Santa Casa, passou a atender o consultório de doentes masculinos e também o Asilo de Velhice e Mendicidade.

Foi secretário do Centro Médico de Piracicaba, criado em março de 1913, por sua iniciativa e dos doutores Torquato da Silva Leitão, Coriolano Ferraz do Amaral, Oscarlino Dias, Ruggero Pentagna, Candido de Barros Camargo, João Olavo do Canto.

De 1915 a 1920 desempenhou o cargo de tesoureiro da Mesa Administrativa da Santa Casa. Teve participação como secretário da Comissão de Obras para construção do novo edifício da Santa Casa.

Ele instalou o primeiro aparelho de Raio X em Piracicaba, em seu consultório.

De 1924 a 1929 desempenhou o cargo de médico da Companhia Paulista de Estradas de Ferro.

Ao eclodir em São Paulo a Revolução Constitucionalista de 1932, Dr. Rodrigues de Almeida seguiu para São Paulo na ambulância do 2º Batalhão Piracicabano.

Foi sócio fundador da Secção Regional da Associação Paulista de Medicina, em 19 de janeiro de 1950.

Como político, não menos importante atuação desenvolveu, sobretudo como prefeito, no saneamento de Piracicaba.

Desde o ano de 1911, o tifo se espalhara por todo o Estado, inclusive atingindo mortiferamente a população piracicabana. Moléstia veiculada pela água, por alimentos crus, leite, moscas, esgotos, contato direto com portadores de germes, ela encontrava em Piracicaba condições propícias à sua disseminação. Por isso, Dr. José Rodrigues de Almeida se comprometeu a libertar a cidade dessa fase. Nesse tempo demonstrou sua extraordinária capacidade de higienista e administrador, solucionando problemas de lixo e águas contaminadas, veiculadoras de doenças.

Em novembro de 1930 ele anunciava sua volta às atividades profissionais, atendendo em consultório.

Em 1940 encarregou-se de reformular os Estatutos do Clube Piracicabano que passou a se chamar Clube Coronel Barbosa, ocupando então sua presidência.

Ao se fundar o Aero Clube de Piracicaba, em 1948, Dr. Rodrigues de Almeida foi eleito Diretor.

Faleceu em Piracicaba no dia 23 de novembro de 1951, merecedor do respeito, reconhecimento de todos, pelo muito que fez em benefício da coletividade.

Deixe um comentário