Dr. Samuel de Castro Neves

Nasceu em Piracicaba em 15 de janeiro de 18890, filho do farmacêutico Leocadio de Castro neves e de D. Marcolina Josefina de Matos, estudou as primeiras letras com D. Eulalia Pinto de Almeida, no Grupo escola Piracicabano e no Colégio São Luiz, de Itu.

Em 1909 formou-se em Farmácia, pela Escola de Medicina e Farmácia do Rio de Janrio.

Na Política, elegeu-se vereador de 1917 a 1919 e de 1920 a 1922. Pertencia ao Partido Municipal e se empenhou por sua terra natal com grande entusiasmo.

Em 1922, candidatou-se a deputado estadual, pelo Partido Republicano, obtendo expressiva votação. E em 1925, foi reeleito. Nas duas legislaturas representou condignamente Piracicaba na Assembleia Legislativa Estadual.

Dr. Samuel foi, algumas vezes, alvo dos ataques de seus adversários. Mas, conseguiu para Piracicaba uma sequencia de realizações que lhe granjearam a estima e a consideração de seus concidadãos.

Samuel de castro Neves sonhava tornar-se médico e poder extravasar na arte sublime de curar. Em 1931, contando com 41 anos diplomou-se em Medicina pela mesma Escola de Medicina e Farmácia do Rio de Janeiro.

Instalou consultório em Piracicaba, dedicando-se à clínica médicas, moléstias de crianças, senhoras, partos, vias urinárias e sífilis.

Em agosto de 1935 ocupou cargo da Santa Casa de Misericórdia, permanecendo até novembro do mesmo ano. Exonerou-se ao entrar para o Corpo Clínico do Hospital, encarregado da Enfermaria Santa Clara, de medicina de Homens.

Em 1944 seu nome foi escolhido para patrono do Grupo escolar do bairro Santana, por decreto assinado pelo interventor federal em São Paulo, Dr. Fernando Costa.

Foi um dos fundadores da Associação Paulista de Medicina, Seção Regional de Piracicaba em 1950.

Já se afastara da política, quando amigos o incentivaram a se candidatar a prefeito. Elegeu-se exercendo seu mandato de 1952 a 1955.

Dr. Samuel faleceu em 10 de fevereiro de 1972, com geral consternação da Sociedade Piracicabana.

O nome de Samuel foi dado à rodovia SP 147 de Piracicaba a Anhembi. Uma rua e uma Escola Estadual de primeiro grau também receberam seu nome.

Foi casado com Lucila Zonotta de Castro Neves.

Deixe um comentário