Eugênia da Silva (Dona Eugênia)

O título que lhe foi dado pelo povo fala por si só: “Mãe da Pobreza”. Assim foi a professora Eugênia da Silva, que se tornaria conhecida e amada apenas pelo nome Dona Eugênia.

Nascida em Piracicaba, em 13 de novembro de 1877, era a décima primeira filha do casaql Antônio Galvão da Silv a e Joana Correa Barbosa. Era trineta de Antõnio Corrêa B arbosa, povoador de Piracicaba.

Lecionou no Primeiro Grupo Escolar de Piracicaba, atualmente Barão do Rio Branco, no qual, por sinal, também estudou, sendo parte da primeira turma. Pautou sua vida pelo amor aos pobres, sendo reverenciada por sua extrema generosidfade. A filantropia foi o sentido de sua vida, passando a exercer, também, os seus dotes mediúnicos, motivo pelo qual é reconhecida, no universo kardecista, como “médium receitista.” Os pobres a procuravam não apenas para pedir auxílio materiais, mas para que ela os auxiliasse como “benzedeira”. Foi reconhecida como “filantropa em tempo integral”.

Dona Eugênia morreu em 14 de agosto de 1971, aos 93 anos. Seu nome foi dado a uma das ruas da cidade.

1 comentário

  1. Ariel Xavier de Oliveira em 27/10/2019 às 11:15

    Meus pais ao irem a Piracicaba não tinha como não parar lá, consta que na sua casa a porta não ficava trancada a noite, pois se alguém precisasse de alguma coisa era só entrar. As vezes vinha para a casa dos meus avós em São Paulo, ficava na sala a conversar com ela. Era espirita e o único passe que lembro ter tomado foi dela.Ariel.

Deixe uma resposta