José Pinto de Almeida

Ele foi um dos principais beneméritos e filantropos de Piracicaba o longo do século 19.

Nasceu em 20 de junho de 1811, em São Miguel de Rebordosa, Portugal, próximo à cidade do Porto. Filho de Manoel Pinto de Almeida e Josepha Pinto de Almeida. De família muito pobre, deixou Portugal aos 15 anos de idade, em busca de trabalho no Brasil, aportando no Rio de Janeiro. Foi na então capital do Brasil e recém chegado (25 de março de 1827) que conheceu um comerciante português, João Pedro Corrêa, que o convidou a trabalhar em Piracicaba, em sua casa comercial na Rua do Commercio (atual rua Governador Pedro de Toledo)

Por alguns anos, foi caixeiro e com suas economias e mais o auxílio do Ajudante Albano Leite do Canto, montou uma “loja de fazendas”, no “ângulo da rua Direita com Pau Queimado”, prosperando e adquirindo novos estabelecimentos, incluindo a que seria a “Loja Do Sol”, antecessora de A Porta Larga.

Em 13 de outubro de 1836, casou-se com Anna Cecília de Oliveira Pinto, com quem teve doze filhos. Após 24 anos de casados, dona Anna faleceu no dia 11 de outubro de 1860. Viúvo, José Pinto de Almeida permaneceu até o fim de seus dias. De saúde precária, José Pinto de Almeida viveu 58 anos em Piracicaba, aparentando mais idade do que tinha, aparência envelhecida e circunspecta.

Católico fervoroso, dedicou-se a obras de caridade, às quais entregou grande parte da fortuna amealhada como comerciante. Foi o fundador da Irmandade do Santíssimo Sacramento e da Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba, no dia 25 de dezembro de 1854, sob a presidência do Vigário José Gomes Pereira da Silva. Com dinheiro próprio, José Pinto de Almeida fez o provimento das principais desepsas, responsabilizando-se também pelo início das construções. A primeira Santa Casa foi em terreno de sua propriedade, na Rua da Glória (Benjamin Constant) esquina da Rua da Quitanda (15 de novembro.)

Em agosto de 1877, sendo ministro do Império o Conselheiro Antonio da Costa Pinto e Silva, personalidade de grandes atividades em Piracicaba, José Pinto de Almeida recebeu o Hábito da Ordem de Cristo, honraria das mais significativas do País. Faleceu em 4 de abril de 1885.

Deixe um comentário