O dia em que Oscar Niemeyer comeu cuscuz na Rua do Porto

Foi durante a ditadura e João Herrmann se opunha aos militares

Devem-se a João Herrmann Neto – quando Prefeito de Piracicaba, na década de 1970 – as primeiras providências para o aproveitamento e a intervenção no Engenho Central, iniciativas que visavam a transformar a notável obra arquitetônico num bem do povo piracicabano. Mesmo a ocupação do Engenho começou com João Herrmann Neto, em anos atribulados.

Uma das ousadas medidas – que poucos entenderam à época – foi o convite ao notável Oscar Niemeyer para elaborar o projeto de ocupação do Engenho Central, obra que deveria, inicialmente, abrigar a Prefeitura, secretarias, centos cívicos e culturais, teatro e concha acústica, áreas de lazer e de gastronomia. Oscar Niemeyer aceitou o convite, veio a Piracicaba, visitou as instalações e encantou-se com a grande obra. E, em sua simplicidade, deliciou-se em ir à antiga e então precária – mas romântica e típica – Rua do Porto saborear a especialidade mais famosa daquela época: o cuscuz feito pela Flora, no Bar da Flora, na esquina daquela rua com 15 de Novembro, A foto registrou aquela visita, quando Niemeyer estava com seus 70 anos. E com o inseparável cigarrinho, que não o impediu de se tornar centenário, no 15 de dezembro de 2007.

1 comentário

  1. Celso Bisson em 06/12/2012 às 13:02

    será que o mestre Cecílio não tem uma foto da Flora? Merece uma publicação!

Deixe um comentário