Praça José Bonifácio (1955)

Praça José Bonifácio (1955)

A praça preferida pelos prefeitos para, em todas as épocas, fazer alguma reforma.

Na história de Piracicaba, a Praça José Bonifácio pode ser considerada ora como a preferida ora como a vítima da maioria dos prefeitos. Desde o início do século XX, quase todos fizeram uma que outra reforma na praça, nunca se chegando a alguma definição. O prefeito Jorge Pacheco e Chaves quis que fosse uma imitação das Tulherias, mudando tudo o que existia. Luciano Guidotti criou uma Fonte Luminosa quando desapareceu o deslumbrante repuxo doado por Júlio Conceição; o Monumento ao Soldado Constitucionalista foi instalado por Luiz Dias Gonzaga e removido por João Herrmann Neto, que criou o calçadão; Barjas Negri, que fizera parte da administração de Herrmann, reabriu o calçadão, permitindo a praça seja, novamente, destinada ao tráfego de veículos.

A foto, de 1955 (autor desconhecido) mostra a Praça José Bonifácio daquele ano: a primeira torre da Catedral ainda em construção, o Monumento à Bandeira em primeiro plano, onse se realizavam as principais solenidades cívicas; o início (à esquerda) do Edifício Georgetta Brasil, o primeiro grande edifício de Piracicaba; a preparação de terreno (à direita) para o que viria a ser o Edifício Luiz de Queiroz (Comurba), de triste memória, com o trágico desabamento que traumatizou Piracicaba. À esquerda, no alto, o andar superior do Clube Coronel Barbosa. O Hotel Central, também à esquerda da foto, está encoberto pelas árvores, ao lado da Catedral, sem prever que, monumento de preciosidade histórica, seria também criminosamente derrubado.

 

Deixe um comentário