Tri-campeão

tri-campeã

Equipe tri-campeã da várzea piracicabana de 1956. A equipe do Clube Atlético Piracicabano (CAP) por décadas defendeu os rezendinos. O “Tricolor da Vila-Rezende” atuava no certame com unhas e dentes no Estádio Dr. Kok. Inicialmente, o clube se chamava Associação Atlética Sucrerie, denominação de origem francesa e derivada da mesma companhia situada no Engenho Central, onde trabalhava a grande maioria dos esportistas rezendinos. Durante a 2ª. Guerra Mundial, o então presidente Getúlio Vargas assinou uma lei exigindo que todos os clubes, associações, grêmios, federações e ligas que tivessem os nomes gravados com denominações, insígnias ou símbolos estrangeiros seriam obrigados a substituí-los com nomes nacionais, sob pena de perderem seus direitos civis e constitucionais. A agremiação realizou, no dia 16 de junho de 1941, uma Assembléia Geral Extraordinária para referendar a aprovação da mudança da denominação A. A Sucrerie para A. A. SUCRERE, alteração essa que consistiu apenas na exclusão da vogal “i” do vocábulo estrangeiro “Sucrerie”. Um ano depois mudou para o tradicional CAP.

Deixe um comentário