Arco, Tarco, Verva: Dicionário do Dialeto Caipiracicabano

Bacuá

Toda esplêndida, Vera Fischer veio a Piracicaba e Gregório Marchiori lhe propôs um puta dium programão: comer jaboticaba num sítio do Pau Daio. A bela Vera comeu té o cu fazê bico. Passou mal. Levada ao hospital dos Plantador de Cana, o médico de plantão diagnosticou: “Tá cum bosta presa, de tanto caroço de jabuticaba. Precisa bacuá. Bacuô, sara. Vamo fazê cristéis nela.” Logo, bacuá é evacuar. Diz-se que Vera bacuô e deixou o Gregório falando sozinho.

Deixe um comentário