Arco, Tarco, Verva: Dicionário do Dialeto Caipiracicabano

Barbaridade

É a palavra oficial de Piracicaba e região, usada para manifestar expressão de júblio, de espanto, de encanto e de encantamento, de raiva, de ira, de cólera, de deslumbramento, de alegria e de prazer, o escambau, enfim. “Mai que barbaridade de muié bunita que ocê é… “ — fala o enamorado à sua amada, quando a vê nua pela primeira vez. Alguns anos depois, diz: “Barbaridade, ocê virô um bucho!” Olha-se para o céu, fala-se: “Que barbaridade, vai chovê…” ou, então, “barbaridade, num vai chovê…” Lamenta-se a muié, quando descobre que o marido a traiu: “Mai que barbaridade que ocê teve corage de fazê cumigo…” Trata-se, enfim, de um hino oficial do povo caipiracicabano: sua marca registrada, valor do idioma, síntese de todo um dialeto refinado e misterioso.

Deixe um comentário