Celsinho celebra primeiro gol como jogador profissional

DSC_0027 (2)A noite da última sexta-feira, 16, ficará marcada na vida e na carreira do jovem meia-atacante Celsinho do XV de Piracicaba. Neste dia, o jogador era uma das opções do técnico Cléber Gaúcho para o clássico contra o Comercial de Ribeirão Preto válido pela 8ª rodada da Copa Paulista 2013. No início do segundo tempo, o atleta substituiu Diego e, aos 16 minutos, fez o seu primeiro gol como jogador profissional de futebol.

Natural do bairro piracicabano Jardim Astúrias, Celso Batista dos Santos Júnior, 18 anos, tentou descrever a emoção sentida naquele momento. “Quando o Clayton fez a jogada e se preparou para tocar eu já fiquei na expectativa de fazer o chute. Assim que a bola passou pelo zagueiro foi só encher o pé e sair comemorando. Meu pai e minha mãe estavam na arquibancada. A emoção que senti é inexplicável”, comentou.

Chegar a tal feito talvez nem passasse pela cabeça do menino que cresceu jogando no campo de terra batida de seu bairro e que hoje se recorda, com carinho, dos colegas e treinador de sua primeira escolinha de futebol.

“Tenho amizade até hoje com a rapaziada. Igor, Rafael e Matheus, por exemplo, sempre jogavam comigo. Com oito anos, comecei a ir ao Educando pelo Esporte. Minha vontade de fazer as aulas era tão grande que muitas vezes eu ia a pé e até sem ter comido nada. Lá meu técnico foi o Dito, uma pessoa que eu só tenho a agradecer por tudo o que ele me fez”, conta Celsinho.

O início nas categorias de base do XV de Piracicaba, com 14 anos, teve a influência do tio, ex-atacante do Alvinegro na década de 90. “Minha família tem história no clube e sempre torceu pelo XV. Meu tio disse que para eu tentar e graças a Deus fui aprovado, na época pelo Wagner de Moraes, hoje auxiliar técnico da equipe profissional”, disse.

Outra emoção vivida pelo meia-atacante aconteceu no dia 6 de fevereiro de 2013. O Nhô Quim vencia o São Bernardo por 3 a 0 pelo Campeonato Paulista e Celsinho foi chamado, aos 39 minutos do segundo tempo, pelo técnico Sérgio Guedes para entrar no lugar de Diguinho.

“A primeira partida como profissional vestindo a camisa zebrada foi emocionante. Estava um pouco nervoso antes de entrar, mas depois que escutei as orientações do treinador eu foquei no que tinha que fazer e a ansiedade passou. Foi um momento indescritível”, comentou o jogador.

Hoje o atleta tem, na ponta da língua, seus próximos objetivos. “Quero fazer uma boa Copa Paulista para ter a oportunidade de fazer parte do elenco que vai disputar o Paulistão e assim adquirir experiência. Mais para frente penso em atuar no Campeonato Brasileiro da Séria A e, quem sabe, jogar na Europa”, planeja Celsinho.

 

Deixe um comentário